segunda-feira, 31 de outubro de 2011

CURSO PSD CTTE

sábado, 29 de outubro de 2011

Como fazer o Planejamento de Segurança 2012

COMBATE A FRAUDES


O Monitor das Fraudes é o primeiro site em Português sobre fraudes, golpes, lavagem de dinheiro, corrupção e outros perigos que existem na vida privada, na internet e no mundo financeiro e dos negócios.
O site, focado especialmente na realidade do Brasil, tem como objetivo informar sobre estes perigos e sobre as políticas e os cuidados a serem tomados para reconhecer estelionatários e casos de estelionato e evitar ser vítima de uma fraude, de um golpe ou ter outros problemas.
É ferramenta de formação, informação e prevenção, indispensável para os profissionais das áreas de controle de riscos, compliance e segurança.

A Redação

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Série Escola Ameaçada - Jornal da Band

Aos amigos do Blog Onde Mora o Perigo, boa tarde.

Acessem o Link abaixo e assistam a série que está sendo apresentada pelo Jornal da Band sobre Crime e Violência na Escola. Os comentários podem ser feitos pelo Facebook e esperamos a sua participação. O quadro  é negro no Brasil e no exterior e temos condições de solucionarmos o problema a partir do momento que ações diretas e enérgicas sejam tomadas pelas autoridades, pais e responsáveis, comunidade, diretores e outros envolvidos diretamente no processo educacional e de proteção das unidades escolares.O que aprendemos com Realengo? NADA.


A Redação

PM & UNIMONTE CONTRA O CRIME

terça-feira, 25 de outubro de 2011

SP registra queda de homicídios

25/10/2011 16h58 - Atualizado em 25/10/2011 20h59

SP registra queda de homicídios e aumento nos latrocínios neste ano

Dados foram divulgados nesta terça pela Secretaria da Segurança Pública.
Homicídios dolosos caíram 5%; houve alta de 4% em latrocínios até setembro.

Do G1 SP
O balanço mensal dos índices de criminalidade, divulgados nesta terça-feira (25) pela Secretaria da Segurança Pública de São Paulo, mostra que o número de homicídios dolosos no estado manteve a queda, segundo o governo, pelo nono mês consecutivo, diminuindo 5,13% ao passar de 3.217 casos até setembro de 2010 para 3.052 no mesmo período deste ano. Com isso, a taxa para este crime é de 9,78 mortes por 100 mil habitantes. Quando o índice é acima de 10 mortes por 100 mil habitantes, a Organização Mundial da Saúde (OMS) classifica como 'zona epidêmica de homicídios'. 
saiba mais
No entanto, o número de latrocínios – roubos seguidos de morte – teve alta de 4,43%, saltando de 203 casos até setembro de 2010 para 212 no mesmo período deste ano. Apesar do crescimento acumulado, a secretaria diz que os registros desse crime sofreram queda nos últimos três meses. Em setembro de 2011, São Paulo contabilizou 18 latrocínios contra 25 em setembro de 2010.
A diminuição do número de roubos seguidos de morte foi puxada pela capital, que, nos nove primeiros meses do ano, segundo o governo, teve redução de 14,71% em relação ao mesmo período do ano passado, de 68 para 58 casos.
O crime de roubo a bancos foi outro que apresentou alta neste último balanço. Foram 194 casos até setembro de 2011, ante 161 registros do crime no mesmo período de 2010, representando crescimento de 20,5%.
Os dados do governo mostram ainda que a quantidade de carros furtados até setembro deste ano foi maior do que no mesmo período do ano passado: o número subiu de 75.761 em 2010 para 80.460 em 2011, representando alta de 6,2%.
Outros crimes
Com relação ao crime de extorsão mediante sequestro, houve queda de 10,52%, com 51 casos registrados até setembro de 2011, quatro deles só neste mês, ante 57 no mesmo período do ano passado.
Os registros de roubo de carga também tiveram queda. Foram 136 casos a menos, o que representa diminuição de 2,61%. Até setembro de 2010, houve 5.198 crimes deste tipo, ante 5.062 no mesmo período de 2011.
Outro dado positivo que o governo paulista apresentou nesta terça-feira foi o do número de flagrantes de tráfico de drogas. De acordo com a secretaria, a quantidade de flagrantes cresceu 18,29% no estado até setembro. Foram 26.962 nos nove primeiros meses de 2011, ante 22.794 no mesmo período de 2010.
Polícia nas ruas
Ao comentar os índices divulgados, na noite desta terça, o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Álvaro Camilo, comemorou a queda na taxa de homicídios e atribuiu essa queda “ao investimento do estado na polícia”. Disse que os crimes contra o patrimônio, como roubo a bancos e furto e roubo de veículos são os que “mais preocupam”. Segundo ele, a polícia vem intensificando suas ações no combate a esses crimes com mais policiais na rua.
“Vamos desenvolver mais ações de bloqueios (blitz). Agora elas serão mais rápidas”, contou o coronel. A agilidade tem motivo: para fugir dos bloqueios, os motoristas vêm se comunicando pelas redes sociais na internet e, em questões de minutos, conseguem rotas alternativas onde a polícia não esteja.
Álvaro Camilo disse que o estado tem diariamente entre 25 mil e 28 mil abordagens em blitze nas ruas. Afirmou ainda que, por dia, em média, a polícia consegue prender 55 foragidos da Justiça, apreender 40 armas e 100 kg de drogas com os motoristas parados na fiscalização.
Quanto ao furto de veículos, Álvaro Camilo disse que é um crime “mais difícil de combater” porque é realizado “longe da ação policial”. Quanto ao aumento do número de roubo a bancos, o coronel alegou que os criminosos estão mudando a forma de atuar. “Com o combate ao crime contra os caixas eletrônicos, o crime migrou para o roubo a banco.”
 

Segurança em Escolas - Consultoria GNA

ÚLTIMAS VAGAS - SEGURANÇA DE CONDOMÍNIOS

ABNT NBR 18801

Caros amigos, bom dia.
No dia 20 do corrente estivemos reunidos na Sede do INPAME para o primeiro Encontro de Atualização Profissional da Grans Nascimento Associados - Network Security São Paulo e uma das propostas tiradas na Palestra do Especialista e Diretor do SINTESP  Sr.Jorge Gimenez foi  a de que devemos dar mais visibilidade aos assuntos referentes à Política Nacional de SST, maior integração entre Segurança Patrimonial e Segurança do Trabalho, e divulgarmos o Sistema de Gestão da SST ABNT NBR 18801. Acessem o Link abaixo e comentem.

http://xa.yimg.com/kq/groups/21969524/569770839/name/NBR+18801.pdf


A Redação

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

domingo, 23 de outubro de 2011

PERIGO - MENINGITE

20/10/2011 09h00 - Atualizado em 20/10/2011 09h00

Entenda como ocorre a transmissão e como é o tratamento da meningite

Casos da doença assustam em Minas Gerais e Bahia.
Forma mais agressiva da enfermidade é a bacteriana.

Do G1, em São Paulo
 
Nas últimas semanas, casos de meningite assustaram moradores de Minas Gerais e da Bahia. Em Minas, quase 400 funcionários de uma empresa pediram desligamento por medo de contrair a doença após casos confirmados no local. Na Bahia, 72 pessoas morreram de meningite só neste ano -- a última delas, uma menina de 11 anos em Salvador, no sábado.
O G1 conversou com a presidente da Sociedade Paulista de Infectologia, Rosana Richtmann, e ela explicou as causas, os tipos e como é feito o tratamento da meningite:

meningite (Foto: Arte/G1)
saiba mais

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

BLOG OMP 20.000 Page Views

Atingimos hoje 20.000 acessos .
Agradecemos  a você e a todos que nos incentivam a continuar informando sobre os Riscos e Perigos do dia a dia. O perigo compromete a existência dos homens, das organizações ,de governos e Estados. Compartilhe com sua rede de contatos.
Sucesso a todos e OBRIGADO !

SEGURANÇA BANCÁRIA - FEBRABAN

ACESSE O PORTAL DA FEBRABAN E IMPRIMA O GUIA DE SEGURANÇA BANCÁRIA E A A CARTILHA DE SEGURANÇA NA INTERNET. COMPARTILHE EM SUA REDE DE CONTATOS.

http://www.febraban.org.br/Febraban.asp?modulo=Segurança&id_pagina=167

A REDAÇÃO

ACERVO DIGITAL FEBRABAN

Conheça o Acervo Digital da FEBRABAN . Exelente fonte de pesquisas e estudos para o Gestor de Segurança. Envie seu comentário.
http://www.febraban.org.br/acervo.asp?id_pagina=82&id_paginaDe=78&id_textoPalestra=0

A Redação.

NETWORK SECURITY SÃO PAULO 20/10/2011

Primeiro Encontro de Atualização Profissional - Sede do INPAME - São Paulo Data 20/10/2011 - realização e organização da  Consultoria Grans Nascimento Ltda.





KADHAFI FOI MORTO DIZ GOVERNO LÍBIO

20/10/2011 18h18 - Atualizado em 21/10/2011 06h20

Kadhafi foi morto em tiroteio após ser capturado, diz governo da Líbia

Perícia mostra que bala na cabeça matou ex-ditador, afirma premiê líbio.
Coronel morreu durante ataque a comboio que tentava fugir de Sirte.

Do G1, com agências internacionais
O ex-ditador líbio Muammar Kadhafi morreu nesta quinta-feira (20) vítima de um tiro na cabeça durante um tiroteio entre seus combatentes e homens fiéis ao novo governo, pouco após sua captura, segundo autoridades do Conselho Nacional de Transição (CNT), o governo provisório da Líbia.
Não houve ordem para matar Kadhafi, disseram eles em entrevista em Trípoli, capital do país.
TV mostra vídeo de Kadhafi subjugado antes de morrer na Líbia (Foto: Reprodução de vídeo)
TV mostra vídeo de Kadhafi subjugado antes de morrer na Líbia (Foto: Reprodução de vídeo)
Ataque a comboio


Kadhafi, que tinha 69 anos, foi atacado próximo à sua cidade-natal, Sirte, quando integrava um comboio que tentava fugir da cidade.
saiba mais
O comboio foi parado por um ataque aéreo francês, e depois abordado por tropas do novo governo líbio que estavam em solo.
O premiê líbio, Mahmoud Jibril, citando um laudo pericial, disse que Kadhafi morreu vítima de uma bala na cabeça, durante o fogo cruzado. Segundo ele, não foi possível determinar de onde partiu o tiro.
"Kadhafi foi tirado de uma tubulação", na qual tentou se esconder, descreveu Jibril. "Ele não mostrou resistência. Quando começamos a andar com ele, ele foi atingido por uma bala em seu braço direito, e quando o colocamos na caminhonete ele não tinha outros ferimentos."
Um combatente do novo governo líbio, ouvido pela Reuters, disse que Kadhafi gritou "Não atire! Não atire!" ao ser descoberto na tubulação. Mas não havia confirmação disso.

"Quando o carro se moveu, ele foi atingido no fogo cruzado entre os revolucionários e forças de Kadhafi", continuou Jibril.

O coronel estava vivo quando foi tirado do local, mas morreu minutos antes de chegar ao hospital para o qual seria levado na cidade de Misrata, sempre segundo o laudo citado por Jibril.
Vídeos
Mas imagens feitas por telefone celular durante o ataque mostraram Kadhafi ferido sendo carregado por combatentes e também seu corpo sendo arrastado pelo chão.
Ainda não estava claro o que seria feito do corpo de Kadhafi.

Transição democrática

O CNT -que assumiu o governo do país desde a queda de Kadhafi, no final de agosto -disse que o anúncio da criação de um novo governo transitório e o começo da transição democrática vão ser feitos  no sábado (22) em Benghazi, cidade em que começou a rebelião anti-Kadhafi, em meados de fevereiro.
O conselho também confirmou que Muatassim, um dos filhos de Kadhafi, foi morto e teve seu corpo levado à cidade de Misrata. Mas o governo transitório líbio não confirmou  se outro filho de Kadhafi, Saif al-Isral, foi morto ou capturado vivo. A busca por ele continuava.
Saif é acusado de crimes contra a humanidade pela Corte Penal Internacional, que nesta quinta-feira voltou a insistir para que se entregue e enfrente a Justiça.

Imagem feita por telefone celular e obtida pela France Presse mostra o que seria o momento da captura de Kadhafi próximo a Sirte (Foto: AFP)
Imagem feita por telefone celular e obtida pela France Presse mostra o que seria o momento da captura de Kadhafi próximo a Sirte (Foto: AFP)
Tomada de Sirte


A cidade de Sirte, último foco de resistência dos combatentes kadhafistas, foi tomada definitivamente pelos rebeldes nesta quinta, após semanas de cerco e resistência dos combatentes pró-Kadhafi.
A TV Líbia Livre chegou a divulgar que, na ação, haviam sido presos Muatassim, um dos filhos do coronel, além de Mansur Dau e Abdala Senusi, dos serviços de inteligência. Os rebeldes depois confirmaram que Muatassim foi morto em Sirte.
Já o médico Abdu Rauf disse à France Presse que o ex-ministro de Defesa do regime deposto, Abubakr Yunes Jaber, também morreu na ação.

Comemoração


Os rebeldes e a população comemoraram a notícia da captura e, logo depois, da morte de Kadhafi, nas ruas das principais cidades líbias.

Líbios celebram a notícia da captura e da morte de Muammar Kadhafi, nesta quinta-feira (20), em rua da capital, Trípoli (Foto: AFP)
Líbios celebram a notícia da morte de Kadhafi, nesta quinta-feira (20), em rua da capital, Trípoli (Foto: AFP)
Repercussão

Em Angola, a presidente do Brasil, Dilma Rousseff, disse que a morte não deveria ser comemorada, mas que a transição democrática líbia deve ser apoiada.


Desaparecido


Kadhafi, derrubado após a tomada da capital, Trípoli, no fim de agosto, estava desaparecido desde então, e prometia reagir às tropas do CNT, que tenta, com apoio das potências ocidentais, reorganizar o país na transição para a democracia.
Kadhafi era procurado pelo Tribunal Penal Internacional de Haia, da ONU, por crimes contra a humanidade cometidos durante a repressão aos rebeldes.
O CNT havia garantido, em várias ocasiões, que pretendia levar o coronel e seus aliados a julgamento no próprio país.

Guerra civil


Iniciada em meados de fevereiro na cidade de Benghazi, a rebelião contra o ex-ditador colocou a Líbia em uma violenta guerra civil e em crise humanitária, que provocou milhares de mortes.
A repressão da rebelião por forças do governo mataram pelo menos 25 mil pessoas e provocavam crescentes críticas da comunidade internacional, inclusive de ex-aliados do coronel.
Com o apoio aéreo da Otan, obtido por resolução do Conselho de Segurança da ONU, os rebeldes lutaram em várias frentes para tentar derrubar o regime, que resistiu com violência.
Após idas e voltas no campo de batalha, os rebeldes finalmente tomaram a capital, Trípoli, no fim de agosto. Desde então, focos de resistência foram combatidos, principalmente nas cidades de Bani Walid e Sirte.
Desde o fim de agosto Kadhafi estava desaparecido. Mas ele prometia reagir às tropas do CNT, em declarações à imprensa aliada.
O CNT afirmava que só começaria o novo governo transitório após debelar totalmente a resistência kadhafista.
A rebelião contra Kadhafi começou no contexto da chamada Primavera Árabe, série de movimentos pró-democracia que também derrubou governos na Tunísia e no Egito e abala atualmente os regimes ditatoriais no Iêmen e na Síria.


Mapa mostra os principais locais da guerra civiil líbia após a morte kadhafi (Foto: Editoria de Arte/G1)

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

VIOLÊNCIA EM ESCOLA ABC

20/10/2011 17h52 - Atualizado em 20/10/2011 17h52

Após briga, aluno atira dentro de escola em Santo André

Disparo aconteceu por volta das 12h desta quinta-feira (20).
Segundo a PM, arma calibre 38 foi apreendida; ninguém ficou ferido.

Do G1 SP
Um aluno atirou dentro de uma escola estadual de Santo André, no ABC, por volta das 12h desta quinta-feira (20). De acordo com a Polícia Militar, o estudante efetuou o disparo durante uma briga com um colega. Ninguém foi atingido.
O incidente aconteceu em uma escola do bairro Parque Erasmo Assunção. O autor do disparo fugiu. Horas depois, a polícia recebeu uma denúncia anônima sobre a localização da arma utilizada por ele.
Os policiais foram até uma residência localizada na Rua Potirandaba, a cerca de 1 km da escola. No local foi encontrado um revólver calibre 38. Segundo a PM, ninguém foi preso. O caso foi encaminhado para o 2° DP de Santo André.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Especial Segurança em Condomínios

Direcional Condomínios :  Segurança Predial

Artigo:Análise de vulnerabilidade e prevenção

Atenção, abrir em uma nova janela.

Em um dos mais recentes arrastões a prédios residenciais ocorridos em São Paulo, um porteiro saiu de uma guarita blindada para deixar o lixo na rua, momento em que foi rendido, o que permitiu a entrada dos assaltantes no interior do condomínio. O episódio aconteceu no final do mês de julho, na região do Brooklin, zona Sul da cidade. “São Paulo registra pelo menos um assalto mensal a edifícios de alto e médio padrão”, observa o delegado e consultor na área, Luís Renato Mendonça Davini. Segundo ele, grande parte é motivada por falha humana, o que torna vulnerável todo um aparato físico e sofisticado de proteção. 

A pedido da revista Direcional Condomínios, Luís Davini fez o diagnóstico de segurança de um edifício localizado no bairro de Higienópolis, área central de São Paulo. O objetivo é apresentar aqui aos síndicos e condôminos quais os pontos devem ser observados em uma análise de vulnerabilidade do local em que residem e sugerir um programa preventivo. Também o consultor José Elias de Godoy, autor dos livros “Manual de Segurança em Condomínios" e “Técnicas de Segurança em Condomínios", acompanhou a reportagem em um condomínio de alto padrão do bairro do Paraíso, o qual possui um complexo sistema físico e normativo de proteção. José Elias aplica o conceito de “anéis de segurança” para desenvolver o diagnóstico e propor a adoção de medidas paulatinas, a serem implantadas por etapas nos diferentes espaços físicos das edificações.

No caso do condomínio de Higienópolis, não identificado por razões de segurança, o consultor Luís Davini encontrou uma situação de elevada vulnerabilidade e inexistência de um trabalho sistemático de segurança. Com quatro funcionários que se revezam na portaria e um auxiliar de serviços gerais, o local vem passando por reformas que visam melhorar seu padrão de segurança, no entanto, elas ainda estão bem distantes de assegurar mais tranquilidade aos moradores. O prédio construído há pelo menos 40 anos sequer tinha portaria. O funcionário ficava em uma mesa no hall social e sua principal função era recepcionar moradores, auxiliá-los com as compras e acesso aos elevadores. Após reformas recentes, houve substituição da barreira física no perímetro da rua e a portaria foi construída no recuo. Também foram instaladas 16 câmeras do CFTV (Circuito Fechado de TV).

Entretanto, os portões da garagem e de pedestre ainda não têm eclusa, a qual funcionaria como espaço de contenção e controle de acesso. Tampouco foi instalado um passa objeto junto à entrada, recurso importante para evitar o acesso de entregadores ao interior do edifício. As portas do hall social e de serviços do prédio estão permanentemente abertas. A guarita não oferece proteção ao porteiro e pode ser acessada facilmente por qualquer pessoa que tenha passado pelos portões. Do ponto de vista da infraestrutura eletrônica, seria importante “fazer controle perimetral dos muros em infravermelho, reposicionar algumas câmeras, implantar monitoramento de alarme digital remoto, promover o fechamento eletrônico das portas e também da guarita”, enumera o consultor Luís Davini. Nos elevadores, a principal providência seria um controle de acesso de moradores por meio de software específico. E na área comportamental, considerada peça-chave de todo um sistema de segurança, funcionários e moradores deveriam, respectivamente, passar por treinamento e conscientização.

“A segurança implica em mudança de comportamento para todo mundo”, ressalta Luís Davini. No caso dos funcionários, a orientação tem que ser constante, desenvolvendo “uma memória muscular, um reflexo de ação, em que a pessoa fica psicologicamente preparada para tomar as medidas iniciais e acreditar que a qualquer momento pode acontecer um problema.” Segundo Luís Davini, “a rotina deixa a falsa impressão de segurança, provoca relaxamento”. Quanto aos condôminos, o importante seria “despertar essa visão de que eles são parte da segurança”, ponto que não exige investimento financeiro. “É mais reorientação”, diz. A síndica do local revela que novas normas de conduta deverão ser discutidas e votadas em assembleia no mês de setembro, como o acesso dos táxis às garagens. Ela admite que “precisamos melhorar as coisas, mas de acordo com o orçamento”, bastante apertado, em função de o condomínio ter apenas onze unidades.

Os especialistas costumam trabalhar com a concepção de “triângulo da segurança”, envolvendo aspectos físicos, normativos e comportamentais. Para esta síndica, as medidas de prevenção serão adotadas gradualmente em cada um desses quesitos, como, por exemplo, a construção da clausura na garagem, “já programada”. Mas ela ressalva que haverá dificuldades para alterar a cultura comportamental, lembrando que o passa objeto não foi instalado na entrada do edifício por decisão dos moradores – “o conforto falou mais alto”. Esta é a grande barreira a ser quebrada, observa, “a de que os condôminos se conscientizem de que têm muita responsabilidade sobre a própria segurança”.

SISTEMA INTEGRADO DE PROTEÇÃO

No condomínio do síndico Joseph Lawand Junior, a mudança comportamental resultou de muita persistência. Localizado em rua nobre do bairro do Paraíso, em São Paulo, o condomínio de duas torres, 19 andares e apartamentos de cerca de 400 metros quadrados tem normas rígidas, integradas a um sofisticado aparato físico, o que inclui duas guaritas blindadas, que se comunicam e possuem telefone fixo, celular e rádio. O acesso a elas é permitido somente ao porteiro do turno, nem o próprio síndico tem autorização para se dirigir ao local, protegido por eclusa.

Ninguém entra no condomínio sem autorização do morador, tampouco sem apresentar documento pessoal ou crachá de empresa prestadora de serviço. Se o morador autorizar, mas a pessoa não portar documento, o acesso é vedado. As normas chegaram a ser votadas em assembleia e, segundo Joseph Lawand, “com o passar do tempo, a segurança virou rotina”. Ele lembra que o foco principal de resistência dos moradores foi a garagem, cujos portões são controlados pelos porteiros e a entrada liberada somente após a visualização física do condutor, que ao ficar na clausura, deve baixar o vidro do carro. “Tivemos caso de morador que ficou 15 minutos na clausura, recusando-se a baixar o vidro. Ele não entrou”, comenta.

Segundo Lawand, “os funcionários têm total apoio” e recebem treinamento mensal. Monitoramento e manutenção constante dos equipamentos completam o sistema de segurança, sobre qual o condomínio investe cerca de 4% de seu orçamento mensal. Ele está integrado ainda, via rádio, a outros três prédios da vizinhança. “Mas quando começamos, não tínhamos estrutura para identificar situações de risco, não sabia por onde começar e aprendi que 95% da segurança é treinamento”, analisa Joseph Lawand. Ele sugere a implantação gradual do sistema. “Se fizer tudo de uma vez, ninguém vai cumprir.”

Para o especialista José Elias de Godoy, o ideal é trabalhar com etapas dentro do conceito de “anéis de segurança”. O que implica, em um primeiro momento, atuar sobre a área perimetral do condomínio, incluindo garagens e portarias; num segundo momento, trabalhar a entrada da edificação, tanto o hall social e quanto de serviços; em um terceiro, cuidar das medidas de proteção para acesso às unidades, incluindo restrições para uso dos elevadores; finalmente, em um “quarto anel”, os próprios moradores cercarem-se de cuidados para manter suas residências permanentemente trancadas. E mesmo com tudo isso, José Elias de Godoy pondera que “não existe local intransponível”, mas de “baixo risco e vulnerabilidade”.
O consultor José Elias de Godoy aplica o conceito de “anéis de segurança” para fazer diagnóstico e sugerir medidas preventivas.

Por Rosali Figueiredo

Matéria publicada na 
Edição 160 - ago/11 da Revista Direcional Condomínios.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Professor revitaliza escola faz violência de bairro interior ...

POLÍCIA INVESTIGA ROUBO EM SÃO PAULO

Atualizado em 17/10/2011 13h07

Polícia de SP investiga participação de funcionários em roubo a blindado

Supervisor foi rendido e obrigado a entrar com grupo em empresa.
Suspeitos fugiram com dinheiro e abandonaram carro-forte.

Do G1 SP
A polícia investiga a possibilidade de participação de funcionários ou ex-funcionários no roubo de um carro-forte de uma empresa de segurança na Água Branca, Zona Oeste da capital. O crime aconteceu na noite de domingo (16). Um supervisor de segurança da empresa foi rendido pelos assaltantes e obrigado a entrar com eles no imóvel.
A suspeita ocorre porque a quadrilha teve uma ação muito rápida e precisa. O funcionário foi rendido por três homens, próximo a sua casa, quando seguia para o trabalho. Eles colocaram um suposto artefato na cintura dele e ameaçaram explodir caso ele não permitisse a entrada do grupo. Os criminosos também disseram ao supervisor que integrantes da família dele estavam sob poder da quadrilha. A família da vítima, porém, não chegou a ser abordada por eles.
saiba mais
O funcionário foi seguido até entrar na empresa. Pouco depois, o supervisor autorizou a entrada do grupo, que usava uniformes da empresa. Outros funcionários foram rendidos.
Para deixar a empresa, os ladrões colocaram o dinheiro dentro do carro-forte. O supervisor de segurança, que levou coronhadas na cabeça e um chute na perna, foi obrigado a seguir com os criminosos dentro do veículo. Depois de transferir o dinheiro para outros carros, o grupo abandonou o carro-forte e o supervisor.
Nem a polícia nem a empresa falam sobre a quantia levada pelos criminosos – entretanto, segundo as primeiras informações, foram levados cerca de R$ 10 milhões.
De acordo com a PM, o vigia de uma empresa próxima diz ter visto uma movimentação de veículos logo após a saída do carro-forte do local. O sistema de segurança da empresa também não poderá ser utilizado – o funcionário teria sido obrigado a desligar as câmeras e apagar as imagens já registradas.
Ninguém foi preso. O suposto artefato colocado na cintura do funcionário não continha explosivos. Dois carros foram encontrados e periciados.

sábado, 15 de outubro de 2011

POR MAIS SEGURANÇA AOS NOSSOS PROFESSORES !

Homenagem  da Consultoria GNA e do Portal Escola Protegida a todos os professores do Brasil  neste 15 de Outubro de 2011. Parabéns e Sucesso...

Elogio do aprendizado

Aprenda o mais simples!
Para aqueles cuja hora chegou
Nunca é tarde demais!
Aprenda o ABC; não basta, mas
Aprenda! Não desanime!
Comece! É preciso saber tudo!
Você tem que assumir o comando!

Aprenda, homem no asilo!
Aprenda, homem na prisão!
Aprenda, mulher na cozinha!
Aprenda, ancião!
Você tem que assumir o comando!
Freqüente a escola, você que não tem casa!
Adquira conhecimento, você que sente frio!
Você que tem fome, agarre o livro: é uma arma.
Você tem que assumir o comando.

Não se
envergonhe de perguntar, camarada!
Não se deixei convencer
Veja com seus olhos!
O que não sabe por conta própria
Não sabe.
Verifique a conta
É você que vai pagar.
Ponha o dedo sobre cada item
Pergunte: O que é isso?
Você tem que assumir o comando.

Bertolt Brechet, Elogio do Aprendizado, in Poemas 1913 – 1956, São Paulo, Brasiliense, 1986, p. 121.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

EXPLOSÃO EM LANCHONETE NO RJ

13/10/2011 15h41 - Atualizado em 13/10/2011 17h10

Subsecretário diz que não há risco iminente de desabamento de prédio

Cilindro de gás de lanchonete explodiu matando 3 e deixando 17 feridos.
Pessoas podem entrar no imóvel apenas para retirar documentos.

Do G1 RJ, com informações da Globonews
O subsecretário de Defesa Civil do Rio de Janeiro, Márcio Motta, informou na tarde desta quinta-feira (13), que os funcionários do prédio, onde houve uma explosão, que matou três pessoas e deixou 17 feridas, já podem entrar no estabelecimento para retirar documentos.
"O que podemos afirmar no momento é que não há risco iminente da edificação desabar. As pessoas podem ir lá buscar documentos, com o acompanhamento de agentes da Defesa Civil e profissionais do Corpo de Bombeiros. Mas tem que retirar os documentos e sair, não podem permanecer no prédio", explicou Motta.
A Defesa Civil forma grupos de pessoas que tem 20 minutos para entrar e retirar documentos, computadores e produtos.  Ainda de acordo com o subsecretário, os hóspedes do Hotel Formule 1, que fica ao lado do edifício onde houve a explosão, já podem retornar ao local.
"Nós fizemos uma varredura de todo o quarteirão dos conjuntos vizinhos deste prédio, onde houve a explosão, para certificar que está tudo tranquilo e podemos liberar. O hotel já foi liberado, mas com restrições. A parte dos fundos do hotel, que fica junto com o local onde houve esta explosão, está interditada, porque é uma área onde eles armazenam a roupa de cama", disse Márcio.
Funcionários entram em prédio para retirar pertences (Foto: Alba Valéria Mendonça/G1)
O subsecretário também acrescentou que após a retirada do entulho, o prédio passará por uma avaliação mais criteriosa.
"Todas as lojas do térreo desta rua, em frente à Praça Tiradentes, estão interditadas. O prédio especificamente, onde houve a explosão, passará pela retirada do entulho para depois fazer uma avaliação mais criteriosa nas colunas de sustentação deste prédio", concluiu o subsecretário.

A perícia está sendo feita no local. O trabalho de contenção será realizado na parte externa do prédio, para conter queda de rebocos. De acordo com Motta, a retirada de entulho deve durar até o domingo. Para isso, a RioLuz está instalando holofotes para que os trabalhos continuem durante a noite.

Câmera de monitoramento

Uma câmera de monitoramento da Prefeitura do Rio registrou o momento da explosão. O relato de funcionários e a vistoria realizada por bombeiros e técnicos da Defesa Civil apontam para a hipótese de que um vazamento de gás tenha causado a explosão. O comandante do Corpo de Bombeiros e secretário estadual de Defesa Civil, coronel Sérgio Simões, afirmou que a lanchonete não tinha autorização para utilizar gás combustível e não tinha todos os papéis necessários para seu funcionamento.
mais sobre a explosão no Rio
“A edificação não foi aprovada para utilização de gás combustível, seja sob a forma de cilindros de GLP ou canalizado de rua, não sendo admitido abastecimento de qualquer tipo de gás combustível sem prévia autorização", diz o laudo dos bombeiros.
A Companhia Distribuidora de Gás do Rio (CEG) informou, por meio de nota, que "desde 1961 não fornece gás canalizado para o prédio".

Oito andares atingidos

 A lanchonete Filé Carioca funcionava em um prédio de onze andares. Com o impacto da explosão, oito andares foram atingidos. O estabelecimento fica na Praça Tiradentes, na Rua da Carioca. Os três mortos foram identificados como Matheus Macedo de Andrade, de 19 anos, o chef de cozinha da lanchonete Filé Carioca, Severino Antônio, e o sushiman Josimar.
O depoimento de uma testemunha para a Polícia Civil aponta para a possibilidade de que a explosão tenha ocorrido após um cigarro ser acendido dentro do prédio. As imagens registradas logo após o acidente mostram a praça tomada pela poeira e fumaça.
Mapa explosão Rio (Foto: Arte/G1)
Após vistoria nesta manhã ao prédio, o comandante dos Bombeiros lembrou que na quarta-feira foi feriado e o gás pode ter se acumulado no ambiente fechado. "Hoje pela manhã, na abertura das lojas, esse gás encontrou fonte de ignição e a velocidade de queima é muito grande", avaliou o comandante. Ele acredita que o prédio deva ficar interditado por pelo menos mais dois dias.

Trabalho de resgate

Pelo menos 40 bombeiros do quartel Central foram deslocados para socorrer as vítimas. De acordo com a Secretaria municipal de Saúde, 17 pessoas ficaram feridas, sendo três em estado grave - dois com traumatismo craniano e um com traumatismo abdominal. Por volta das 14h30, sete pessoas tinham recebido alta. Entre os feridos, 16 foram encaminhados para o Hospital Souza Aguiar e um dos feridos foi levado para o Hospital Miguel Couto.

Interdições

Por causa do trabalho de resgate e de limpeza, vias no entorno da Praça Tiradentes foram interditas.
O Centro de Operações da Prefeitura do Rio informou que foram bloqueadas as ruas Visconde de Rio Branco (na altura da Praça Tiradentes), da Carioca, da Assembleia, Avenida República do Paraguai (em frente à Rua Evaristo da Veiga, em direção à Rua da Carioca) e uma faixa da Rua do Lavradio (na altura da Avenida República do Chile).
Equipes da Prefeitura, como agentes da CET-Rio, Guarda Municipal e Comlurb, além de Bombeiros e Policiais Militares estavam no local, que permanecia isolado.
Como alternativa, os motoristas que circulam pelo Centro podem utilizar as avenidas Rio Branco, Almirante Barroso, República do Chile, além das ruas do Lavradio, do Senado, Vinte de Abril e Avenida Mem de Sá.

Palestra On Line da Brasiliano - Crises de Comunicação

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Segurança em Condomínios - SECOVI

Secovi-SP e polícias orientam sobre segurança em condomínios

O evento dia 20/10 faz parte do Ciclo de Palestras para Síndicos. Estarão presentes representantes das polícias Civil e Militar e integrantes da vice-presidência de Administração Imobiliária e Condomínios, responsável pela iniciativa.
Dando continuidade ao Ciclo de Palestras para Condomínios 2011, ocorrem no dia 20/10 (quinta-feira) palestras sobre segurança em condomínios ministradas por representantes das polícias Civil e Militar, com as quais o Secovi-SP mantém parceria.
O capitão da PM José Elias de Godoy, autor de vários livros sobre o tema e instrutor da Universidade Secovi, vai abordar a prevenção. Já o delegado titular Mauro Fachini Ciferri apresentará um breve balanço das ações da delegacia responsável pela centralização e investigação das ocorrências em condomínios.
O delegado Ismael Lopes Rodrigues Junior, titular da Divisão de Investigações Criminais Sobre Crimes Contra o Patrimônio do DEIC, falará sobre a importância da parceria entre o Sindicato e a Polícia Civil, que será oficializada por meio da assinatura de um protocolo de intenções, no âmbito da cidade de São Paulo.
A grade de palestras contempla, ainda, informações sobre os benefícios oferecidos pelo Sesc SP aos funcionários de condomínios, além de sorteios de brindes.
Sob a coordenação da vice-presidência de Administração Imobiliária e Condomínios, a iniciativa promove encontros voltados a síndicos, administradoras e funcionários de condomínios. Informações e inscrições pelos telefones (11) 5591-1304 a 1308 ou em www.secovi.com.br .

Dica da Redação:
http://www.secovi.com.br/files/Downloads/cartilha-seguranca-condominial-pmpdf.pdf

Abertura Oficia da Copa FIFA de 2014 no Brasil * Clipe Oficial

Rio 2016

Rio de janeiro: Segurança em jogo 4/4

terça-feira, 11 de outubro de 2011

ASSALTO A JOALHERIA NO RIO DE JANEIRO

11/10/2011 13h16 - Atualizado em 11/10/2011 20h12

Morre no Rio vítima baleada em saída de shopping, diz polícia

Criminosos assaltaram uma joalheria, segundo a polícia.
Durante a fuga, dois suspeitos foram baleados e outros dois fugiram.

Carolina Lauriano Do G1 RJ

Morreu na tarde desta terça-feira (11), uma vítima que foi baleada no pescoço, durante um tiroteio na saída do estacionamento do Norteshopping, na Rua Ibiraci, esquina com a Rua Gandavo, em Cachambi, na Zona Norte do Rio.
De acordo com a assessoria da Polícia Militar, quatro homens armados assaltaram uma joalheria e na fuga, foram perseguidos por seguranças do estabelecimento. Os funcionários fecharam a saída do estacionamento e os suspeitos atiraram. Um homem que estava no local foi baleado no pescoço. A vítima, de 74 anos, chegou a ser levada para o Hospital Salgado Filho, no Méier, mas já chegou morta à unidade.
A assessoria do shopping confirmou que os seguranças não trabalham armados.
Inicialmente, policiais do 3º BPM (Méier), haviam divulgado que eram cinco suspeitos e que eles teriam tentado assaltar um banco. No entanto, a participação de um quinto assaltante, que poderia estar dando cobertura do lado de fora do shopping, não foi confirmada.
Ainda segundo a assessoria da PM, os quatro suspeitos saíram do estacionamento a pé e, ao avistar uma patrulha da PM, abordaram um táxi na rua. Ele mandaram o motorista e a passageira sair do veículo. Houve tiroteio entre os suspeitos e policiais. O carro tem, pelo menos, oito marcas de tiros.
Dois suspeitos foram baleados e outros dois conseguiram fugir. Um deles foi ferido de raspão no rosto. O outro tentou fugir pulando o muro de uma casa, mas foi baleado na perna. Ainda não há informações sobre o estado de saúde deles, que estão sob custódia da polícia.
De acordo com o comandante do 3º BPM (Méier), tenente-coronel Rui França, com os dois suspeitos havia um radiotransmissor, um celular e quatro cordões de ouro avaliados ao todo em R$ 11.500. O mais caro custava R$ 3.500. A polícia faz buscas pelos dois suspeitos que fugiram.
Peritos da Polícia Civil já analisaram o táxi e fizeram uma perícia em um Siena preto usado pelos suspeitos, que teria sido roubado momentos antes do assalto no shopping. Os dois veículos foram rebocados e levados para a Delegacia de Homicídios, na Barra da Tijuca, onde caso será investigado.
A joalheria também passou por uma perícia. O local está fechado.
O Centro de Operações da prefeitura do Rio informou que a Rua Ibiraci encontra-se interditada no trecho na altura da Avenida Dom Hélder Câmara e o trânsito está sendo desviado pela Rua Fernão Cardim.
O estacionamento da entrada da Rua Gandavo está interditado.
Procurada pelo G1, a assessoria do Norte Shopping informou, por meio de nota, que "na manhã de hoje houve um assalto à uma joalheria localizada no segundo piso do shopping. Na tentativa de fuga, os bandidos fizeram alguns disparos e uma pessoa foi atingida no estacionamento. O shopping prestou socorro à vítima, que foi encaminhada para o hospital. O shopping lamenta o ocorrido e esclarece que está à disposição das autoridades para ajudar no que for necessário". Ainda de acordo com a assessoria, o shopping está funcionando normalmente.

INFORMATIVO QUADRO NEGRO 004/11



A todos os interessados,

COMISSÃO DE ESTUDO SOBRE SEGURANÇA NAS ESCOLAS  DA CÂMARA MUNICIPAL DA CIDADE DE SÃO PAULO - ANO 1995

PARTICIPANTES DAS REUNIÕES SEMANAIS DA COMISSÃO

Diretores de Escola, Assistentes de Diretor, Professores, Técnicos de Ensino, Vigias, Alunos, Pais, Funcionários das Escolas, representantes de categorias da educação, de Organizações não Governamentais, da Ordem dos Advogados do Brasil, da Guarda Civil Metropolitana e da Polícia Militar.

Antes de apresentar a todos o relatório final da Comissão verificamos a ausência das autoridades do segmento de saúde, pois defendemos que o problema da segurança nas escolas é inicialmente um problema de saúde comportamental, sendo em seguida um problema da área de educação. A ação preventiva de segurança inicia-se com as pessoas que trabalham no dia a dia da escola - equipes de disciplina e segurança - e em último caso aciona-se a segurança pública através das Polícias e/ou Guardas Municipais.

A Redação.

111011

PERIGO DENTRO DE CASA - CRIANÇA SEGURA

Dia das Crianças - Perigo dentro de casa

Tragédias envolvendo crianças com acesso a armas de fogo reacendem debate sobre a segurança de se manter pistolas e revólveres por perto
Talita Boros
talita.boros@folhauniversal.com.br

A morte do menino Davi Nogueira, de 10 anos, que em 22 setembro atirou na professora Rosileide Queirós de Oliverira, de 38 anos, e depois disparou contra a própria cabeça, reacendeu nos últimos dias o debate sobre a segurança de se manter armas em casa. A tragédia aconteceu dentro da Escola Municipal Professora Alcina Dantas Feijão, em São Caetano do Sul, no ABC, em São Paulo.

O revólver era do pai do garoto, o guarda municipal Nilton Nogueira, que faz bicos como segurança. A história está longe de ser um caso isolado. Não são poucas as crianças que, por brincadeira, curiosidade ou motivos impossíveis de entender, como no caso de Davi, testam as armas dos mais velhos.

De acordo com dados da organização Criança Segura, acontece em média um acidente fatal por semana envolvendo crianças até 14 anos. Em 2008, ano em que foi feito o último levantamento pelo grupo, 52 meninos e meninas morreram com disparos.

“Se não houvesse armas de fogo dentro de casa, poderíamos evitar a maioria dos acidentes”, aponta Alessandra Françoia, coordenadora nacional da organização Criança Segura. Trata-se de um risco não só para as crianças, mas para toda família. “As crianças têm curiosidade e não entendem os perigos. Ao manusear a arma, alguém sai ferido ou morto”, explica. Segundo Alessandra, crianças de até 8 anos não conseguem reconhecer a diferença entre armas de brinquedo ou de verdade. Com 3 anos, elas já conseguem apertar o gatilho.

No final do ano passado, outro caso envolvendo crianças e armas chocou o Brasil. Miguel Cestari Ricci dos Santos, de 9 anos, foi morto após ter sido baleado dentro da escola particular onde estudava, em Embu das Artes, na Grande São Paulo. Na época a mãe do garoto, Roberta Cestari Ricci, contou que no dia anterior ao incidente, o filho havia lhe perguntado se poderia aceitar uma bala de revólver que outro garoto da sala lhe havia oferecido. O laudo pericial da morte de Miguel comprovou que quem apertou o gatilho foi um colega.



Miriam Barros, psicoterapeuta de crianças e adolescentes, destaca que os pequenos têm um interesse especial por armas de fogo. “São objetos que conferem poder a quem os possui. Além disso, fazem parte do universo infantil, através de filmes e desenhos animados”, relaciona. Alessandra, da Criança Segura, destaca que os pais devem entender a atração das crianças e o risco que elas correm. “Temos várias questões que interferem no sucesso da educação para a prevenção, pois, em nossa cultura, achamos que os acidentes não vão acontecer com a gente, só com os outros. Precisamos alertar pais e responsáveis que pode acontecer com seus filhos o mesmo que aconteceu com os de outras famílias”, alerta.

Jorge Lordello, especialista em segurança, aponta que  comportamento dos adultos influencia e serve de modelo para os filhos. “Se você tem uma arma e conversa sobre isso em casa, a criança vai se interessar por armas também”, pontua.

Restrições e melhorias no controle do comércio e posse de armas no Brasil têm sido bastante discutidas nos últimos anos e o Governo Federal tem tomado iniciativas importantes para redução do número de pistolas e revólveres em circulação. Em 2005, a maioria dos brasileiros votou contra a proibição pura e simples da venda de armas e munição em um referendo. Os debates em andamento a partir de então têm ajudado a aumentar a consciência sobre a responsabilidade de se manter pistolas e revólveres em casa.



A campanha de desarmamento deste ano prevê o pagamento de R$ 100 a R$ 300 para quem entregar a arma voluntariamente em um dos postos de recolhimento e garante anonimato. Em 4 meses de campanha, de maio a setembro deste ano, foram recolhidas 22,2 mil armas. Segundo o Ministério da Justiça, o número supera em mais de 20 vezes o total recebido de janeiro a abril pela Polícia Federal, órgão responsável por acolher as entregas fora das mobilizações.

“Desde que começaram as campanhas, as pessoas se estimularam a entregar suas armas. Milhares têm sido recolhidas. É um incentivo receber dinheiro na troca. Eu acredito que está funcionando, sim”, ressalta Lordello. Durante o 4ª Fórum Brasileiro de Segurança Pública, realizado em março, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou pesquisa indicando que, em São Paulo, a cada 18 armas retiradas de circulação, uma vida é  salva.

Alice Ribeiro, coordenadora da área de controle de armas do Instituto Sou da Paz, destaca a importância da participação da criança em programas como este. “Sem dúvida nenhuma o desarmamento funciona. A gente nota que a entrega voluntária de armas surte maior efeito quando as crianças participam. Ter uma arma em casa é uma péssima ideia para toda a família”, destaca.

A Polícia Militar de São Paulo promoveu em abril deste ano a semana do desarmamento infantil, para conscientizar as crianças do perigo das armas de fogo. Na ação, cada arma de brinquedo recebida era trocada, simbolicamente, por um presente.

Quem quiser manter armas em casa, mesmo com todos os perigos, deve seguir recomendações para diminuir o risco de acidentes. “É necessário armazená-las com segurança em local trancado separado da munição”, afirma Alessandra. “É preciso também explicar às crianças que a arma é um objeto que jamais deve ser tocado. Os adultos devem falar claramente dos perigos. Explicar que um acidente é algo que pode acontecer mesmo sem a intenção de ferir ou matar”, completa a psicóloga Miriam.

Armas que mataram crianças recentemente

Não faltam exemplos em todo o Brasil de casos em que crianças mataram ou morreram brincando com revólveres e pistolas deixadas ao alcance da mão por adultos.

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

ESTATUTO SEGURANÇA PRIVADA NO MJ

Ministério da Justiça elabora estatuto de segurança privada10 de outubro de 2011 14h41
O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, informou nesta segunda-feira que a Pasta está preparando projeto de lei com um estatuto da segurança privada. Segundo ele, é preciso criar novos critérios para as empresa de vigilância e garantir uma fiscalização mais eficaz sobre o segmento.
"É de fundamental importância que a gente corrija situações que hoje existem. Temos empresas que atuam sem o mínimo de capacitação técnica, dificultando inclusive a fiscalização. Temos que dar um balizamento normativo muito claro em relação ao que pode e ao que deve fazer a vigilância privada. Temos que ser bastante rigorosos no treinamento daquelas pessoas que atuam em vigilância privada. E temos que aperfeiçoar os mecanismos de fiscalização sobre essa atividade", disse.
Um texto preliminar preparado pela Polícia Federal, órgão responsável pela fiscalização da segurança privada no País, está sendo analisado pela Secretaria de Assuntos Legislativos do Ministério da Justiça. O projeto ainda será encaminhado à Presidência da República e, posteriormente, ao Congresso Nacional, para ser aprovado.
"A segurança privada tem um papel importante, mas tem que ser um papel muito bem marcado por regras, por normas e por condições que possam fazer dela uma atividade segura e bem fiscalizada pelo Poder Público", acrescentou.

Fonte : Portal Terra

SENOSEG 7





VII Seminário Norte e Nordeste de Segurança – VII SENOSEG
10 e 11 de outubro de 2011 – Fortaleza/CE
Horário: 8h-18h Intervalo de 12h-14h para almoço livre

Programação:  VII Seminário Norte e Nordeste de Segurança – VII SENOSEG – 10 e 11/10/2011 – 8h-18h
Data
Horário
Tema
Palestrante*
Currículo
10.10
7h45
Abertura
8h10
A aplicação da tecnologia nos diversos segmentos de segurança empresarial
Amaury Soares Vieira/PR

Consultor de segurança, profissional que atua com treinamento comportamental e gerenciamento de sistemas de proteção por meio de inteligência empresarial; ampla experiência em segurança de  grandes eventos; autor do livro Negociar com boa vontade.
10h
Intervalo
10h30
Mitos e Verdades na utilização das redes sociais.
Caio César Carvalho Lima/SP
Advogado associado ao Escritório Jurídico Opice  Blum, área do Direito Eletrônico consultivo e contencioso.
12h
Almoço - Livre
14h
Inteligência Empresarial para Planejamento e Análise de Riscos em eventos.
Amaury Soares Vieira /PR
Consultor de segurança, profissional que atua com treinamento comportamental e gerenciamento de sistemas de proteção por meio de inteligência empresarial; ampla experiência em segurança de  grandes eventos; autor do livro Negociar com boa vontade.
15h20
Como lidar com objeções e situações de conflito.
Rogério Calusa/SP
Diretor do Instituto Calusa de Desenvolvimento e Consultoria, Atua no  fortalecimento e ampliação de competências e  poder pessoal.
16h20
Intervalo
16h40

Informação: Nem tudo é o que parece.
Fernando Correa Soares/SP

Coordenador e professor do Curso de Gestão da Segurança da UNIP/SP.
18h
Encerramento das atividades do dia
11.10
8h10
Planejamento em Segurança Corporativa em Organizações de Grande porte: Case EMBRAER.
Marcos Nascimento/SP
Gerente de Segurança da EMBRAER. Presidente da ABSEG
9h30
Intervalo
10h10
Construindo a informação estratégica
 Os benefícios da informação no processo decisório.

Saulo Pessoa Batista/PE
Luiz Antonio Gonçalves/DF
MBA em Segurança Corporativa e do Trabalho, Consultor de Segurança.
Gestores de Segurança da Caixa Econômica Federal. Atuam com Inteligência e estratégia.
12h
Almoço – Livre
14h
Estratégias da segurança bancária na prevenção de delitos.
Cláudio Freire/CE

Gerente do Ambiente de Segurança Corporativa do Banco do Nordeste do Brasil S/A
15h
A importância do tratamento psicológico pós-traumático decorrente de situação de crise.
Lyane Vieira do Prado/SP
Psicóloga, atuando no tratamento pós-traumático de situação de crises e gerenciamento de trânsito.
16h
Intervalo
16h20
Investigação e auditoria em situações de fraudes nas corporações / Inteligência Policial: a antecipação para a prevenção de delitos. 
Herbert Gonçalves Espuny/SP
Autor do  trabalho Adolescentes em Conflitos com a Lei; Atua com Inteligência Corporativa e Inteligência Policial.
17h40
Confraternização Final – Entrega de Certificados
 *Palestrantes sujeitos a alterações