segunda-feira, 30 de abril de 2012

SEGURANÇA EM ESCOLAS NO RIO DE JANEIRO

Escolas estaduais terão reforço policial a partir desta semana

Expectativa é que em até um ano toda a rede seja beneficiada

Thaiana de Oliveira - 30.04.2012 às 11:15:00
RIO DE JANEIRO (O REPÓRTER) - A partir desta semana, 90 escolas estaduais terão reforço de policiais militares. Ao todo, 450 PMs atuarão, em seus horários de folga, através de uma escala, nos arredores dos colégios. Segundo o secretário de Educação, Wilson Risolia, nesta quarta-feira (2), quando será assinado o convênio com a Secretaria de Segurança, agentes já estarão em prontidão logo pela manhã.
A escolha das 90 unidades que serão beneficiadas com o projeto foi determinada pela Secretaria de Educação, a partir de denúncias de pais e diretores de escolas. Entre os incidentes que foram levados em conta estão a invasão de quadras esportivas, consumo de drogas no pátio, brigas entre alunos, furtos e roubos. De acordo com o secretário de educação, essas 90 escolas servirão como um projeto piloto. Ao todo, a rede estadual conta com 1.358 colégios.
Em entrevista à Rádio CBN, Wilson Risolia informou que a expectativa é que em até um ano todas as escolas da rede estadual possam ser beneficiadas.
"Isso também passa pela questão orçamentária. Esse investimento inicial é de quase R$ 2 milhões por mês. Então, ao mesmo tempo em que você precisa fazer esses ajustes, é o tempo para trabalhar esse orçamento para que 100% da rede tenha. A nossa expectativa é que, em um ano, 100% da rede seja coberta", disse.
A maioria das escolas contarão com patrulhamento durante 24 horas, já que funcionam em três turnos. Essa primeira fase de implementação do Programa Estadual de Integração de Segurança (Proeis) beneficiará mais de 100 mil alunos. Além disto, o trabalho dos policiais será basicamente preventivo. Como forma de não quebrar regras, eles não atuarão como inspetores. Também não haverá revista de estudantes, exceto em casos de existir alguma denúncia específica sobre a presença de armas.
Suspeito de assaltar colégio é preso
A polícia prendeu, na madrugada desta segunda-feira (30), Antônio Marcos Bonfim dos Santos, de 30 anos, suspeito de assaltar um colégio particular, na rua Conde de Bonfim, na Tijuca, Zona Norte do Rio. Um segundo suspeito conseguiu fugir.
De acordo com a PM, o homem foi detido após uma denúncia do vigia da escola, que percebeu o arrombamento dos cadeados. Quando os agentes chegaram ao local, os dois ladrões tentaram fugir.
Com o preso, os militares apreenderam um pé de cabra, cadeados, uma faca, correntes, além de um notebook que pertence à escola. O caso foi registrado na 19ª DP (Tijuca). 

sábado, 28 de abril de 2012

DIA NACIONAL DA EDUCAÇÃO - 28 DE ABRIL



No dia 28 de abril, comemora-se o Dia Nacional da Educação. Para o pedagogo Júlio Cézar Furtado, doutor em Ciências da Educação pela Universidade de Habana (CUBA), a data deveria servir de base para as comemorações em todo o país: “Infelizmente, uma tentativa, que não traduz uma verdadeira mobilização social. É um dia em que se tenta sensibilizar a sociedade para a questão da educação e deveria ser assumido pelos educadores. É um dia, teoricamente, dedicado à reflexão dos educadores e das famílias, para conscientizar sobre a necessidade de se ter uma educação de qualidade e, sobretudo, deixar claro o que é uma educação de qualidade. No Dia Nacional da Educação deveríamos clamar por um “Procon” específico do setor”.
Para celebrar o Dia Nacional da Educação, São Paulo sediará o 17º Educador – Congresso Internacional de Educação, em conjunto com a 17ª Educar – Feira Internacional de Educação e o 6º Educador Management – Seminário de Gestão em Educação, a ser realizado nos dias 12 a 15 de maio de 2010.
O evento contará com 65 palestrantes Nacionais e Internacionais, dentre eles Júlio Cézar Furtado, Nilbo Nogueira e Mário Sérgio Cortella.
Refletindo sobre esse Dia Nacional, o Prof. Dr. Mário Sérgio Cortella afirma “Paulo Freire, falecido em 02 de maio de 1997, menos de uma semana depois do Dia Nacional da Educação, nos deixou inúmeras obras fundamentais, sendo que uma delas foi a Pedagogia da Esperança; por outro lado, pouco tempo antes de nos deixar, houvera registrado algumas contundentes reflexões que foram publicadas postumamente sob o tí­tulo Pedagogia da Indignação. Ambas as palavras cabem bem dentro do conceito de Educação e, mais ainda, da Educação Escolar: Esperança e Indignação. Esperança ativa na construção da dignidade coletiva e Indignação impaciente com qualquer ameaça à fraternidade decente”.
Já o Prof. Dr. Nilbo Nogueira, doutor em educação pela PUC-SP e mestre em educação pela USP, pondera sobre a questão da aprendizagem e a tecnologia, tema em foco atualmente na área educacional. “Se a metodologia não for alterada não há milagre tecnológico que possa dar conta de todos os problemas educacionais”. No 17º Educador, Cortella apresentará a palestra “Metodologia x Tecnologia: Questionamentos e Inovações para uma Nova Escola”.

quinta-feira, 26 de abril de 2012

ARTIGO SOBRE PROJETO DE SEGURANÇA




PENSE SEM LIMITES

Durante muitos anos estive à frente do Grupo Integrado de Apoio à Segurança do Ensino Superior do Estado de São Paulo (GIASES) apoiado pelo SEMESP e um dos grandes objetivos das minhas duas Gestões – Tempestade de Compromisso e Proteção Profissional foi transformar este Grupo que congrega os gestores de segurança das Universidades Privadas do Estado de São Paulo em observatório de melhores práticas na ciência de administrar profissionalmente os departamentos de segurança e ser um espaço democrático para discussões de idéias, e assuntos referentes a uma atividade nova e de importância social inquestionável. Um espaço para trocar informações e experiências sobre as práticas cotidianas e empreendi um trabalho de estudo e pesquisa sobre o assunto no Brasil e exterior.
Estive na Universidade Paulista ( UNIP ) envolvido com uma grande equipe de professores e mestres na criação do Curso Superior Tecnológico de Gestão de Segurança Privada , em meados de 2006 obtivemos a autorização do MEC e na composição da grade e nas ementas do curso,   a disciplina Análise de Riscos foi tratada com especial atenção devido a relevância do assunto para a formação profissional do Gestor de Segurança.
Após a conclusão do Curso fiz uma avaliação pessoal e profissional e verifiquei que deveria escolher um curso de especialização, que transmitisse conteúdo técnico suficiente para que iniciasse a minha nova carreira de empresário e consultor de segurança. Acertei na escolha do MBS da Brasiliano Consultoria e a formação e qualificação dos professores foi fundamental além do network intenso com colegas de sala e ao tratamento que nos é dado na FAPI/FESP em São Paulo.

Quero que os Gestores de Segurança que lerem este artigo reflitam na importância de ter conhecimento técnico na elaboração de projetos de segurança, onde estudamos desde a Gestão de Segurança e RH de Segurança e Gestão de Pessoas, passando por Análise de Cenários Prospectivos, Controle de Acesso, Sensoriamento e Alarmes, Projetos de Prevenção e Combate a Incêndio,CFTV, Centrais de Segurança , Análise de Riscos com Base na ISO 31000, Implementação de Projetos e orientação e elaboração de TCC. Nossos sábados foram difíceis mas gratificantes no encontro com profissionais de diversas empresas no café , no almoço e nos grupos onde os exercícios foram prática de todos os professores.
Durante este período no encontro com os gestores de segurança universitária passamos os conceitos básicos da matéria no GIASES e indicamos o curso do MBS a todos e sua bibliografia pois a redução das perdas é sensível quando da aplicação da ISO 31000 e sua metodologia , e estou contente , pois duas universidades mudaram inclusive o nome de seus departamentos de segurança para os novos departamentos de Segurança e Gerenciamento de Riscos.
Enfim tenho uma nova profissão sou Gestor de segurança privada com certificação de especialista de segurança e atuo na Grans Nascimento Associados como Security Manager, iniciando a carreira de Consultor de Segurança.
Tenho alguns bons clientes e observo o quanto é importante entender de negócios e de projetos de segurança, fundamentos passados no MBS da Brasiliano.
Ao agendarmos  uma visita a um cliente mostramos o portfólio da empresa de Consultoria de Negócios de Segurança – Grans Nascimento Associados e nossa metodologia segue um caminho que envolve a análise de cenários prospectivos , o diagnóstico de segurança ( identificação e análise situacional ) onde levantamos o impacto financeiro da Perda ,  a análise de riscos estratégica com base na ISO 31000 – determinando o risco de cada perigo, calculando a perda esperada e uma matriz SWOT de fraquezas e ameaças, elaboração do Plano de Ação com as recomendações de melhoria e priorizações e mostramos o diagrama 5W2H, e seguimos para os planejamentos estratégico, técnico, tático, e operacional que dará a possibilidade de continuidade de negócios em caso de crise.
Pensamos sem limites, e buscamos atender todos os clientes com excelência de qualidade com base no PNQ respeitando os fundamentos e critérios de qualidade 2010. Criamos diversas divisões na empresa como as de Consultoria de Segurança, Safety e Security, Estudos Pesquisas e Publicações, Gestão de Infra Estrutura, Treinamento e Desenvolvimento de RH de Segurança, Gerenciamento de Riscos, Soluções Educacionais e Continuidade de Negócios.
Mercado de segurança privada e empresarial no Brasil cresce com carência de qualificação administrativa e profissional.
O bilionário mercado de segurança privada, que emprega quase meio milhão de vigilantes no Brasil e dá proteção para quem paga, cresce onde a segurança pública falha. No entanto, muitos profissionais desta área não têm formação adequada e as empresas de segurança em muitos casos não são administradas de forma profissional.
Sendo assim os empresários das Grans Nascimento Associados Brasil analisaram que este segmento é relativamente novo no Brasil e principalmente em segurança eletrônica está  crescendo a taxas maiores a 10% ao ano e empregando milhares de brasileiros . Com o portfólio exposto acima  pretende atingir diversos segmentos da sociedade que precisam de especialização, profissionalização e proteção.
Como os leitores viram somos novos empresários no segmento e com visão e muito trabalho venceremos no mercado competitivo da segurança privada e empresarial, exemplo que quero que todos os leitores sigam.

Pensamos sem limites...

ATTAC WORKSHOP DE CURSOS TÁTICOS

terça-feira, 24 de abril de 2012

ISC EXPO 2012 UM SUCESSO

Com a presença do Ministro da Justiça
ISC Brasil é inaugurada com sucesso!

img


Maior evento voltado para a indústria de segurança conta com representantes de mais de 39 setores econômicos e espera receber mais de 8 mil compradores qualificados.


A ISC Brasil 2012 – Feira e Conferência Internacional de Segurança, que acontece de 24 a 26 de Abril, no Pavilhão Verde do Expo Center Norte, em São Paulo, chega a sua 7ª edição com as melhores expectativas possíveis. Inaugurada hoje, será palco para a exposição de lançamentos de produtos, serviços e tecnologias para equipamentos de um dos setores que mais cresce na atualidade – segundo dados da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), estima-se um incremento de 17% por ano no país até os Jogos Olímpicos de 2016. A expectativa do evento é receber em três dias mais de 8 mil compradores do Brasil e do exterior com a presença de representantes de mais de 39 setores econômicos. 

Para o diretor da feira, José Danghesi, o evento acontece em um momento importante e positivo para o setor. "Prova disso são os aumentos nos investimentos em projetos de segurança”, destaca.


O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, esteve presente na abertura do evento e foi homenageado pela direção da feira. Estavam presentes também o Coronel Chaves e outros 52 comandantes de vários estados do Brasil. 



BLINDAGEM ARQUITETÔNICA E AUTOMOTIVA

sexta-feira, 20 de abril de 2012

SEGURANÇA EM CONDOMÍNIOS - ACIDENTES E INCIDENTES

Acidentes e Incidentes em Condomínios

Quem é o responsável? Situações inusitadas pedem atenção de todos no condomínio

A vida é imprevisível. Da portaria até a última laje do condomínio, tudo pode acontecer. Por isso, o SíndicoNet listou uma série de situações inusitadas para ajudar a resolver aquela confusão do primeiro momento.
Para muitos problemas listados, a solução mais fácil é acionar o seguro de responsabilidade civil do síndico, que dependendo da cobertura, pode arcar com custos de portões, consertos de carros, e até indenizações por acidentes no condomínio.
A contrapartida é que o condomínio tenha sempre a manutenção em dia dos seus equipamentos e que siga o que está acordado na apólice de seguros.
Sem esse contrato, o síndico e o condomínio podem acionar outros parceiros, como as empresas contratadas para fazer a manutenção dos equipamentos, para evitar que tomem a responsabilidade sozinhos por qualquer acidente. Conheça abaixo algumas situações e como resolvê-las:


Queda de árvore danifica carro ou fere alguém

Se a árvore estava em boas condições e caiu devido a uma tempestade muito forte, podemos chamar sua queda de um evento fortuito. Nesse caso, a vítima até pode entrar com ação judicial contra o condomínio, mas se ficar comprovado que a árvore estava em boas condições, fica difícil obrigar todo o empreendimento a arcar com os custos. 

Agora, quando uma árvore tem risco de cair e precisa ser podada, deve ser aberta uma solicitação na prefeitura. Em caso de acidente, o seguro referente às responsabilidades civis do síndico pode ser acionado e arcar com o custo. Caso o condomínio não tenha seguro, a vítima ou o condomínio pode entrar com ação contra a prefeitura, em caso da poda ter sido solicitada e não efetuada. O condomínio ou síndico também pode ser responsabiliz ado caso não tenha solicitado a poda diante do risco eminente.
 

Carro foi danificado na garagem. Quem é o responsável?

Depende principalmente se houver manobrista no condomínio. Apenas nesse caso, e se o dono do automóvel conseguir comprovar que o dano aconteceu dentro do condomínio, com o uso de imagens do CFTV, por exemplo, pode-se pedir indenização para o empreendimento. Caso o morador não consiga comprovar que o carro foi avariado dentro da garagem, não há como implicar responsabilidade do condomínio. Caso seja possível comprovar e identificar o autor, este será o responsável. Saiba mais
 

Portão fecha em cima de carro

A manutenção do equipamento deve estar em dia. Dessa forma, caso o portão se feche em cima de um carro, o seguro do portão arca com os custos do conserto do carro e do próprio portão. 
Se o porteiro, sem querer, fecha o portão em cima do carro de um morador, e se houver seguro, a apólice geralmente também cobre o reparo. Se o condomínio não contar com esse contrato, deverá arcar com os custos do conserto. Caso a manutenção não esteja em dia, e o local não tenha cobertura para esse tipo de acidente, o morador pode pedir ressarcimento para o condomínio.

Se o motorista aproveita a passagem de um carro à frente, e o portão se fecha, danificando o automóvel e o portão, a responsabilidade é do motorista em ressarcir o condomínio pelos danos causados ao portão, além de arcar com os reparos do seu próprio veículo. Saiba mais


Furto na garagem

Se não houver um sistema muito forte de segurança no local, ou se não houver um segurança ou garagista responsável pelo local, fica muito difícil comprovar um furto dentro do veículo. Se comprovado, o autor do furto deve ser responsável e o condomínio co-responsável, caso tenha garagista. Se houver, as regras do local dispostas na convenção também devem ser checadas para atribuir a responsabilidade. Saiba mais


Funcionário se acidenta

Nesse caso deve-se seguir o que manda a legislação trabalhista. Chame uma ambulância, faça um cadastro no CAT (cadastro de acidentes de trabalho), siga o processo normalmente. Provavelmente o funcionário deverá passar por perícia no INSS e só depois retornará as suas funções, se possível.  Nesses casos, conte com a colaboração de um advogado trabalhista ou da sua administradora de condomínio


Funcionário de prestadora de serviços se acidenta dentro do condomínio

O ideal é chamar uma ambulância e comunicar a empresa prestadora de serviços. Também vale acompanhar o processo de perto, para saber se a terceirizada está cumprindo os direitos trabalhistas do funcionário, já que nesses casos o condomínio pode responder solidariamente pelo acidente. Antes de fechar contrato com empresa, certifique-se de que ela conta com seguro contra acidentes para os seus contratados. Saiba mais


Condomínio está sendo pintado, ou em obras, e respinga tinta ou caem pedriscos em alguns carros, danificando-os

O condomínio poderá ser responsabilizado e deverá acionar, da mesma forma, o prestador de serviços. O contrato firmado entre ambos deve prever a responsabilidade da empresa em acidentes desse tipo. 


Condomínio é assaltado

O empreendimento só pode ser considerado responsável pelo ocorrido se a convenção prever a responsabilidade do local em fazer forte vigilância. Outra situação específica é se ficar comprovado imperícia, negligência ou imprudência por parte dos funcionários.


Alguém se afoga na piscina

Depende da legislação municipal e estadual sobre o tema. O estado de São Paulo, por exemplo, pede apenas que as piscinas públicas – o que não é o caso das de condomínios – tenham guarda-vidas. Vale a pena, porém, que o local conte com indicação de profundidade, e que no regulamento interno conste que crianças não podem freqüentar a piscina sozinhos


Criança se machuca no playground

Os responsáveis pelo bem-estar dos pequenos são seus pais. O condomínio só será responsabilizado por algum dano ao menor caso não esteja com a manutenção do local em dia. Saiba mais sobre manutenção de playgrounds


Cachorro morde vizinho

Nesse caso, a responsabilidade é inteira do dono do animal, que deverá arcar com os cuidados daquele que seu cachorro mordeu. O vizinho machucado pode porém responsabilizar o empreendimento se conseguir provar que o animal anda sempre solto, e que o síndico ou outros funcionários nunca fizeram cumprir a obrigatoriedade do bicho não circular pelas áreas comuns ou estar sem a guia.


Acidente no elevador (funcionário de manutenção, do condomínio ou condômino)

O mais importante é cuidar logo dos primeiros-socorros, acionando uma ambulância. Se estiver com a manutenção em dia, o seguro cobre quaisquer danos referentes ao acidente. Caso não haja seguro, o condomínio pode pedir o ressarcimento dos custos referentes ao acidente para a empresa de manutenção. Em casos de negligência ou imprudência na manutenção, que gerem acidentes ou danos ao equipamento, o síndico também pode ser responsabilizado.


Alguém se machuca na academia de ginástica

A situação é similar ao do playground. O local deve estar com a manutenção em dia, e no regulamento interno devem constar as regras para um bom uso do local. Vale lembrar que o local também não é adequado para crianças brincarem sozinhas. Veja aqui sugestão de regulamento para salas de ginástica


Cai algo da janela e machuca alguém na rua ou no condomínio

O condomínio todo pode ser penalizado caso não seja possível comprovar quem jogou o material pela janela. O que o seguro de responsabilidade civil do síndico pode cobrir são situações específicas, como um vidro que se desprendeu da janela, por exemplo. Já bitucas de cigarro, pedras ou outros materiais não têm previsão de cobertura


Acidente com gás no condomínio

Depende da origem do vazamento. Se for relacionado à área comum do condomínio e não decorrente de falta de manutenção, o seguro paga pelos danos. Se for um morador que esqueceu uma panela no fogo, que explodiu e danificou outras unidades, o reparo ficará a cargo do responsável. Em casos de negligência na manutenção, que gerem acidentes ou danos à estrutura da edificação, o síndico pode ser responsabilizado. 



Raio no condomínio danifica equipamentos ou machuca alguém

O local precisa estar com o seu pára-raios com a medição ômica anual em dia. Nesse caso, se houver queima de equipamentos eletrônicos, o seguro pode cobrir os custos, assim como os cuidados com quem se acidentou. Da mesma forma que as instalações de gás, em casos de negligência na manutenção, o síndico pode ser responsabilizado. Saiba mais sobre manutenção de pára-raios


Estoura um cano do condomínio e inunda uma unidade

Os edifícios têm duas redes de encanamento: a horizontal e a vertical (também chamada de coluna principal).  A verical é de responsabilidade do condomínio, e a horizontal do proprietário. Dessa forma, se o cano estourado for na tubulação vertical, o condomínio deve arcar com os custos relativos ao problema. Se o encanamento estiver em bom estado, o seguro pode cobrir esses custos também. Se o vazamento ter ocorrido na tubulação horizontal, a responsabilidade é do proprietário. Saiba mais sobre responsabilidade em casos de vazamentos entre apartamentos


Saiba mais


Fonte: SindicoNet
Matéria: http://www.sindiconet.com.br/639/Informese/Acidentes-no-condominio

Fontes consultadas - Rodrigo Karpat, advogado especialista em condomínios, Vania Dal Maso, gerente geral de condomínios da administradora Itambé, José Roberto Graiche, presidente da Graiche administradora e Pedro Bento Carlos Neto, sócio da seguradora Shelter
O SíndicoNet não se responsabiliza pelo conteúdo formal das informações jurídicas, matérias, modelos, orientações e/ou sugestões apresentados nesta página, os quais servem apenas como referência para eventuais dúvidas de nossos leitores e usuários. O SíndicoNet sugere, em caso de dúvidas, a contratação de um profissional da área jurídica e/ou a consulta à Ordem dos Advogados
© SíndicoNet - Todos Direitos Protegidos e Reservados


Publicidade
C.O.

domingo, 15 de abril de 2012

SEGURANÇA EM CONDOMÍNIOS



SEGURANÇA EM CONDOMÍNIOS

Condomínio, do latim “condominium” significa direito de propriedade exercido em comum, em conjunto com outros proprietários e caso pesquisemos na internet sobre “segurança em condomínios” encontraremos milhares de referências, entretanto quando resolvemos pensar tecnicamente neste tema encontramos muitas dificuldades, pois este setor está contaminado pelo despreparo, amadorismo, corrupção e antiprofissionalismo. Os condomínios podem ser horizontais, verticais, comerciais, residenciais e mistos, e pelas últimas notícias continuam sendo atrativo para quadrilhas especializadas em todas as cidades do Brasil. As perdas patrimoniais são muitas, às vezes cobertas por seguros particulares, e em muitos casos temos as perdas das vidas de inocentes que arrebentam as famílias, os riscos não são identificados, analisados,avaliados e tratados. Todas as entidades que administram esta categoria de empreendimento indicam que o administrador, o síndico, síndico profissional ou mesmo o zelador sejam assessorados por um especialista em segurança para a gestão do “Projeto de Segurança do Condomínio”.
Temos observado em muitos anos de experiência que desde o processo de escolha da Consultoria de Segurança há um jogo de interesses muito grande, pois a Comissão de Segurança, que é eleita, em muitos casos não conhece do assunto , tratando de forma policialesca e individual , em vez de tratar o tema de forma preventiva e coletiva. Como escolher a Consultoria, ou o Especialista em Segurança ? Geralmente este tipo de investimento em proteção abre o processo de  Carta Convite ou  Tomada de Preços e são analisadas no mínimo três propostas,  com a documentação da empresa , assim como o portfólio dos consultores devem ser checados. Em minha opinião desde a construção e escolha da administradora, um especialista de segurança deveria  acompanhar o Projeto ,pois em muitos casos , a segurança não é privilegiada e temos vulnerabilidades que surgem do projeto, esta matéria é estudada em CPTED onde podemos aliar a arquitetura para iniciar e aumentar  a proteção dos moradores. Escolhida a Consultoria temos uma questão  muitas vezes esquecida – Minuta de Contrato  - e o  fechamento do negócio. Neste ponto temos que ser minuciosos, pois os consultores e especialistas esquecem-se de prever multas por rescisões, que muitas vezes são de cunho sentimental e não técnicas. O contrato é instrumento importante, pois todas as etapas devem ser previstas, apresentação de propostas técnicas e comerciais após vistoria técnica, memorial fotográfico confidencial, minuta de contrato, contrato, análise de cenários, e diagnóstico de segurança. Existem normas e conformidades de ARE, qualidade e segurança do trabalho que devem ser seguidas para uma análise de riscos minuciosa e criteriosa e elaboração do plano de ação. Na minha empresa orientamos os Síndicos a contratarem uma empresa especializada para a Gestão do Projeto de Segurança e entramos novamente no circuito de negócios para ganhar mais esta concorrência.
Em nossos estudos verificamos que os empreendimentos não possuem provisões para Projetos de Segurança e após a realização do Plano de Ação o esforço de implementação é lento e muitas vezes nulo, portanto o consultor de segurança e sua empresa devem prever o prazo  para a realização das obras necessárias em EAP de Projeto, e caso aconteça uma ocorrência por negligência da Comissão , buscar meios judiciais de defesa. A segurança em condomínios precisa de profissionalismo, seguir a ISO 31000 e a ISO 31010 e seus gestores estudarem e pesquisarem as melhores formas de aumentar a proteção. Nos planos de ação temos que identificar os riscos de roubos, pequenos furtos, seqüestros, incêndios, responsabilidade civil e outros e preparar o pessoal de segurança orgânico ou contratar empresa especializada, o investimento em sistemas de controle de acesso, sistemas de proteção eletrônica, treinamento de pessoal deve estar no orçamento, pois a concretização de um risco pode trazer graves conseqüências a todos os moradores.
A segurança em condomínios é responsabilidade de todos, e todos devem participar das Assembléias,  das Palestras de Consegs e treinamentos de Segurança, para que seja criada uma Cultura de Segurança.
Autor
Prof. Ulisses Nascimento, CES
Tels. 0xx11 3533 2568 e 0xx11 8834 9838

sábado, 14 de abril de 2012

CANIBALISMO NÃO É PREVISTO NO CÓDIGO PENAL

Lei brasileira não prevê crime de canibalismo, diz advogado.



Pena de trio suspeito de comer mulheres, caso condenado, deve vir de homicídios

O consumo de carne humana não é previsto como crime no Código Penal brasileiro. De acordo com o presidente da OAB-PE (Seção Pernambucana da Ordem dos Advogados do Brasil), Henrique Mariano, os suspeitos de canibalismo presos no Estado devem responder pelos crimes de homicídio qualificado e vilipêndio (desrespeitar cadáver), mas não especificamente por terem comido a carne de suas vítimas.
Três pessoas foram presas nesta quinta (12) em Garanhus suspeitas de canibalismo. Elas disseram em depoimento à polícia que comiam as vítimas e usavam partes das nádegas e das coxas no recheio de salgados como coxinhas e empadas, que eram vendidas na cidade do agreste pernambucano, de acordo com o delegado responsável pelas investigações, Weslei Fernandes.
De acordo com o presidente da OAB-PE, a pena para o desrespeito ao cadáver é “branda” e, portanto, o trio, caso condenado, deve ficar recluso devido aos homicídios.
- Não existe crime de canibalismo. O que vai valer é a pena do crime de homicídio.
O delegado afirma que o trio teria matado, comido, e usado como matéria-prima de salgados pelo menos oito mulheres. Até o momento, porém, pedaços dos corpos de somente duas das vítimas foram localizados. O delegado afirma que os assassinatos faziam parte de rituais. As vítimas eram mortas a facadas e esquartejadas. Em seguida, o trio bebia o sangue e se alimentava da carne das mulheres mortas por quatro dias.
- Eles falaram que esse era um período de purificação, em que só comiam a carne humana. Os restos eram enterrados. Pelos relatos, parece coisa de filme.
Ainda de acordo com a investigação, as vítimas eram atraídas pelos suspeitos com ofertas de emprego. Os depoimentos apontam que os criminosos escolhiam as mulheres que eles acreditavam serem “pessoas más”.
Os investigadores descobriram que uma das mulheres presas suspeita dos crimes usava uma identidade falsa. O documento pertencia a uma das mulheres mortas pelos criminosos em 2008. A Polícia Civil investiga se uma criança encontrada com os suspeitos era filha dessa vítima. A menina de cinco anos foi encaminhada para o Conselho Tutelar e, segundo conselheiros, está bastante abalada.
De acordo com o delegado, a criança também era alimentada com carne humana. A polícia investiga, inclusive, se os suspeitos teriam dado carne da mãe à garota, logo após seu assassinato.
- Os parentes disseram que quando a mulher desapareceu, em 2008, a criança também sumiu. Vamos apurar o parentesco e, se ficar comprovado, eles poderão ficar com a criança.
Fernandes contou que uma nona mulher estava para ser morta, mas teria faltado à ‘entrevista’ de emprego anunciada pelo trio. Os policiais investigam outros crimes atribuídos ao grupo.

(Informações R7)


terça-feira, 10 de abril de 2012

LAAD 2012 - RIO DE JANEIRO

VAGA DE AUXILIAR DE MONITORAMENTO

Segue de vaga de emprego, candidatos favor enviar curriculo para e mail: dannyfor@gmail.com 

Auxiliar Monitoramento
Requisitos necessários:
  • Ensino médio completo ou cursando nível superior;
  • Conhecimento em monitoramento, suporte técnico e service desk;
  • Conhecimentos em informática - pacote Office.
Atuação:
  • Operação do sistema de monitoramento de imagens e do sistema de alarmes, através de um Centro de Controle de Operações;
  • Gestão da eficiência e performance do servidor, operações e controle de mesas controladoras, entre outras atividades exigidas pelos sistemas monitoramentos.
Disponibilidade para residir na região de Itu-SP.
Disponibilidade para atuar no período noturno.



Danny Rodrigues

OPERAÇÕES ESPECIAIS

segunda-feira, 9 de abril de 2012

CAFÉ COM NEGÓCIOS EM GUARULHOS

VAGA GERENTE OPERACIONAL DE SEGURANÇA PATRIMONIAL

Gerente Operacional de Segurança Patrimonial

Enviado por: "Juliana Izabel" jupolydoro@yahoo.com.br   jupolydoro

Seg, 9 de Abr de 2012 3:24 pm




Será responsável por toda a gestão do departamento operacional
da empresa, atuando fortemente nas operações das bases operacionais:
(São Paulo e Mato Grosso do Sul).
Fará a gestão das equipes de coordenadores, supervisores,
vigilantes, porteiros e dos profissionais da área administrativa
operacional.
Trabalhará focado em metas e resultados, atuando fortemente nos
clientes mais expressivos do grupo.
Vivência anterior obrigatória como gerente operacional em grandes
empresas do segmento de segurança.

Imprescindível: curso superior completo, desejável
pós-graduação. O conhecimento no sistema HK e Excel avançado
será um diferencial.

Benefícios: Assistência médica, odontológica, convênio
farmácia, carro fornecido pela empresa, combustível,
estacionamento, celular, seguro de vida e vale-refeição.

Forma de contratação: CLT

Horário de Trabalho: de segunda à sexta-feira das 08h: 00 às
18h: 00 com disponibilidade de horários e para viagens.
Enviar currículo com pretensão salarial para
recursoshumanos.nog@gmail.com <mailto:recursoshumanos.nog@gmail.com> .

terça-feira, 3 de abril de 2012

TRAGÉDIA NA OIKOS UNIVERSITY

03/04/2012 12h10 - Atualizado em 03/04/2012 12h10

Atirador de Oakland pôs vítimas em fila e matou uma por vez, diz polícia

Tiroteio em universidade deixou sete mortos e três feridos.
Jovem suspeito procurava funcionária específica, disse policial.

Do G1, com agências internacionais
 
O atirador que matou sete pessoas e feriu três em uma universidade religiosa de Oakland, no estado americano da Califórnia, colocou suas vítimas em uma fila e as executou uma a uma, informou ao canal CNN o chefe de polícia da localidade nesta terça-feira (3).

"Foi uma execução calculada a sangue frio na aula", disse o policial Howard Jordan.

De acordo com o policial, o detido, um homem de origem coreana identificado como One Goh, entrou no edifício da universidade particular, fez uma recepcionista de refém e procurou uma funcionária administrativa.

Quando ele percebeu que a mulher não estava no prédio, atirou na secretária e depois colocou os estudantes em uma fila contra a parede. Em seguida atirou em cada um, contou Jordan.



Policial no local do tiroteio nesta segunda-feira (2) em Oakland, na Califórnia (Foto: AP)
 
Policial no local do tiroteio nesta segunda-feira (2) em Oakland, na Califórnia (Foto: AP)
 
 
"Vou matar vocês", disse o atirador aos estudantes.
 

Depois do massacre, o criminoso deixou a sala, recarregou a arma e atirou contra outras salas antes de abandonar o edifício e entrar no veículo de uma vítima.

"Tudo aconteceu em poucos minutos. Acreditamos que as vítimas não tiveram chance de defesa, nenhuma oportunidade de rendição", afirmou Jordan.

Em outra entrevista, ao canal ABC, o policial informou que vítimas eram procedentes da Nigéria, Nepal e Coreia, com idades entre 21 e 40 anos.

Em seu site, a Universidade de Oikos indica que tem "como objetivo oferecer programas educacionais nas áreas de estudos religiosos, de música e de saúde".


Imagem feita com câmera de celular mostra a polícia cercando o prédio da escola onde houve tiroteiro em Oakland, na Califórnia (Foto: San Francisco Chronicle, Demian Bulwa / AP)
 
 
Imagem feita com câmera de celular mostra a polícia cercando o prédio da escola onde houve tiroteiro em Oakland, na Califórnia (Foto: San Francisco Chronicle, Demian Bulwa / AP)