quinta-feira, 31 de maio de 2012

PLANO NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA EM ALAGOAS

31/05/2012 17:05

Governador anuncia implantação do Plano Nacional de Segurança Pública em Alagoas

O governador Teotonio Vilela Filho anunciou, nesta quinta-feira (31), que o Governo Federal lançará em Alagoas, nos próximos 15 dias, o Plano Nacional de Segurança Pública. O anúncio foi feito durante entrevistas aos programas Bom Dia Alagoas, da TV Gazeta, e Jornal da Pajuçara Manhã, da TV Pajuçara, onde também foi anunciada a realização de concurso público para a Polícia Militar.
Para alinhar os detalhes do lançamento do plano nacional, o governador deverá ir a Brasília na próxima semana para novos encontros de trabalho nos ministérios da Justiça e da Casa Civil, onde esteve na terça (29) e na quarta-feira (30), e recebeu garantias da ajuda do Governo Federal para as ações de combate à criminalidade no Estado de Alagoas.
O governador informou, nas entrevistas, que parte das ações do plano que será lançado em Alagoas foi definida há um ano, durante encontro que trouxe autoridades nacionais da segurança ao Estado. Desde então, o Governo tem mantido interlocução constante com a União, que acompanha o desempenho do Estado nas ações de segurança.
“A partir desse colóquio, ficou muito claro para todos que Alagoas tem tomado uma série de medidas acertadas, mas também que o Estado não tem condições de ir além sem o apoio do Governo Federal. O próprio ministro da Justiça [José Eduardo Cardozo], naquela época, disse que Alagoas seria o estado piloto, o estado prioritário para implantação de uma política de segurança nacional”, afirmou Teotonio.
Ele disse que no encontro ficaram definidas as atribuições do Estado e da União no combate à violência e que o Estado tem feito o “dever de casa”, cumprindo com o que foi acertado. "Implantamos seis bases de Polícia Comunitária; precisamos de 36 para o Estado inteiro, mas para isso necessitamos de pessoal; por isso faremos concurso agora em julho para a Polícia Militar, Polícia Civil e peritos. Implantamos a Ronda Cidadã. Fizemos a licitação e estamos implantando brevemente o videomonitoramento, e licitamos as obras do IML”, informou o governador.
A “gota d’água”
Questionado sobre os efeitos das ações de combate à violência e a mobilização social dos últimos dias, após o assassinato do médico José Alfredo Vasco Tenório, o governador lamentou os altos índices de violência e disse que o acontecimento foi “a gota d’água” que o impulsionou a ir a Brasília, esta semana, cobrar o apoio pactuado com o Governo Federal.
Ele contou que há 20 dias havia informado à presidenta Dilma Rousseff o andamento das ações do Estado, lembrando a necessidade do apoio mais efetivo da União. “Eu disse: ‘Presidenta, tudo o que nos foi pedido, nós fizemos’. Na segunda-feira, depois do assassinato do doutor José Alfredo, que foi a gota d’água nesse processo, criou uma comoção justificada, legítima, no Estado inteiro, eu liguei para a presidenta Dilma e falei: ‘Presidenta, passou da hora de colocarmos em Alagoas o projeto do plano piloto de segurança nacional'”.
O governador afirmou que a presidenta o convidou a ir a Brasília para se reunir com os ministros da Justiça, José Eduardo Cardozo, e da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, com os quais foram definidas, nos últimos dias, as ações do plano, que segundo o governador, terá ações emergenciais, de caráter ostensivo, semelhantes às que resultaram na pacificação dos morros mais violentos do Rio de Janeiro, com foco no combate ao crack e outras drogas.
Ação conjunta
“É uma ação conjunta de todas as forças do Governo Federal, com o esforço do Governo do Estado, na área da emergência, mas também muitas ações estruturantes de médio e longo prazo. A ação do Plano Piloto de Segurança Nacional, que será implantado para o Brasil inteiro, iniciando em Alagoas, é focada na segurança pública e no combate ao crack, porque 90% dos homicídios e da criminalidade em Alagoas decorrem do crack”, declarou o governador.
Ele reafirmou que a parceria do Estado com o Governo Federal é pautada na credibilidade das ações administrativas. “As medidas que nós tomamos aqui, de colocar a polícia para trabalhar, desde os primeiros dias de governo, para trabalhar com independência, com isenção para fazer justiça, com seriedade nos trabalhos, nos credenciou – a Polícia Civil, a Polícia Militar – a fazer um trabalho conjunto com a 17ª Vara, o Gecoc, do Ministério Público, quando houver necessidade, com a Polícia Federal, onde constitucionalmente couber, com o próprio Exército, porque existe confiança na seriedade de todo o comando das polícias e na isenção do próprio governador de fazer valer a Justiça, doa a quem doer”.
Mobilização permanente
Sobre as ações práticas e mais imediatas para garantir a segurança dos alagoanos, o governador informou que tem trabalhado com todos os poderes e instituições ligadas à área de segurança, com quem teve várias reuniões nos últimos dias. “A mobilização é permanente. Estamos muito focados nisso, eu tenho me reunido com todos os dirigentes dos poderes, para interagir, para pedir sugestões, para que nós possamos trabalhar todos de mãos dadas e avançar. Alagoas fez uma base que agora tem o reconhecimento do Governo Federal de que chegou o momento de fazer. Nós vamos, finalmente, dar um passo adiante”.
Teotonio Vilela anunciou que voltará a Brasília na próxima semana para detalhar o lançamento do plano, que, informou, já obteve o aval da Presidência da República. “A presidenta Dilma deu o OK ao projeto. Estamos tratando de detalhes. Amanhã [sexta-feira 1º], o pessoal do Ministério estará aqui em Maceió, onde passará o dia inteiro trabalhando nisso; na segunda-feira (4), eu próprio irei a Brasília e terei nova reunião de trabalho com o ministro Eduardo Cardozo, e no dia 14 ou 15 de junho, o ministro virá a Alagoas, em nome da presidenta Dilma, acompanhado de alguns ministros que vão interagir com esse projeto, para anunciar as ações de curto, médio e longo prazo”, disse o governador.
por Elen Oliveira/Agência Alagoas

POLÍCIA FEDERAL FECHA 8 EMPRESAS IRREGULARES EM MT

PF fecha 8 empresas de segurança que atuavam ilegalmente em MT

Segundo a PF, funcionários de empresa trabalhavam de forma exaustiva



A Delegacia de Polícia Federal em Sinop realizou, na manhã desta quinta-feira (31), fiscalização nas empresas que atuam no ramo da segurança privada no Município de Sorriso (420 km de Cuiabá).

Ao todo foram fiscalizadas oito empresas,que não possuem Autorização da Policia Federal para exercerem a atividade de segurança privada. São elas: Brasfort, Rotha, Grando, Sorriseg, Águia, Cooperviso, Vip Seg e Segurança FL.

Todas as empresas foram notificadas a apresentar defesa no prazo de 10 dias e não mais poderam atuar até que regularizem a situação perante a Policia Federal. Além disso, foram apreendidos os equipamentos utilizados pelos segurança nos locais onde exerciam a atividade irregular. 

Ficou constatado também que vários seguranças dessas empresas não possuem sequer o curso de formação, ou seja, não foram preparados para exercerem tal função. Outro agravante encontrado pelas equipes policiais que realizaram a fiscalização é a jornada de trabalho a que são submetidos os empregados.

No maior shoping de Sorriso, por exemplo, trabalham apenas dois seguranças, numa escala de 12 x 12 horas, enquanto o estabelecido em lei é de 12 x 36 horas, a ser realizado por pelo menos 04 (quatro) empregados.

A Polícia Federal informa ainda que as empresas que desejem regularizar a situação devem procurar a Delegacia em Sinop, apresentar os documentos e preencher os requisitos necessários para exercerem a função.

Todas as informações necessárias podem ser encontradas no site http://www.dpf.gov.br/servicos/seguranca-privada/legislacao-normas-e-orientacoes, tanto para as empresas como também para as pessoas que desejem exercer a profissão de segurança.

Orientamos ainda para aqueles que necessitam de contratar os serviços de segurança privada que procurem as empresas que estão devidamente regularizadas e aptas para funcionar, informação essa que também pode ser obtida na Policia Federal.

REUNIÃO PÚBLICA DO GIASES DIA 30/05/12 NA USJT





sexta-feira, 25 de maio de 2012

GESTÃO DE RISCOS E ISO 31000

Referência mundial

21 Mai de 2012 | GRC Management
Saiba o que mudou no cenário de gestão de riscos depois do lançamento da ISO 31000, de acordo com o Diretor de Tecnologia e Sócio-Fundador da Módulo Alberto Bastos.

Desde o lançamento da ISO 31000, em novembro de 2009, as corporações contam com uma norma de gestão de riscos com reconhecimento internacional. Essa série de orientações da International Organization for Standardization (ISO) fornece diretrizes para implementar a gestão de riscos em organizações de qualquer tipo, tamanho ou área de atuação. Em entrevista à GRC Management, Alberto Bastos, Diretor de Tecnologia e Sócio-Fundador da Módulo e Coordenador, no Brasil, da Comissão Especial da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) sobre as Normas de Gestão de Riscos, fala sobre os benefícios da ISO 31000 e a participação do Brasil nesse cenário.
GRC Management - Quais são os principais pontos tratados na ISO 31000 e o que mudou no cenário de gestão de riscos após o seu lançamento?
Alberto Bastos - A ISO 31000 é hoje a referência internacional em gestão de riscos. Foi lançada mundialmente em 13 de novembro de 2009 e, no Brasil, foi traduzida e publicada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) como norma brasileira ainda em novembro. Junto com a ISO 31000, também foi publicada a ISO Guia 73, que contém a terminologia e os conceitos usados em gestão de riscos.
A ISO 31000 é uma norma com apenas 24 páginas e que contém princípios e diretrizes genéricas para a gestão de riscos nas organizações de todos os tipos e tamanhos. A partir do lançamento da norma, pretende-se que ela seja utilizada para harmonizar os processos de gestão de riscos tanto em normas atuais como em futuras. Nesse sentido, foram lançados diversos outros padrões, normas e regulamentações sobre gestão de riscos e que se baseiam nos conceitos e linguagem da ISO 31000, como, por exemplo, a ISO/IEC 27005 – norma específi ca de gestão de riscos em segurança da informação.
GRC Management - Quais são os principais conceitos da gestão de riscos aplicados hoje e que têm base na norma ISO 31000?
Alberto Bastos - A ISO 31000 estabelece onze princípios básicos que devem ser observados para uma gestão de riscos efi caz nas organizações, em todos os níveis.
A norma também descreve os componentes necessários a uma estrutura de gestão de riscos com os fundamentos e arranjos para incorporá-la por toda a organização, em todos os níveis, e a forma como eles se inter-relacionam de maneira interativa. Outra parte importante é a que fornece o processo padrão que contém as atividades de gestão de riscos. Convém que esse processo seja parte da gestão, incorporado à cultura e às práticas, e adaptado aos processos de negócios da organização.
Finalmente, a norma oferece um anexo informativo que contém atributos de uma gestão de riscos avançada para auxiliar as organizações a medirem seu desempenho e indicadores tangíveis para cada atributo.
GRC Management - As organizações estão buscando se adequar à ISO 31000? De que forma?
Alberto Bastos - As empresas vêm utilizando a ISO 31000 como referência para concepção e implementação de planos e estruturas para gestão de riscos, levando em conta as suas necessidades específi cas, segundo seus objetivos, estrutura, processos, funções, produtos, serviços e práticas específi cas empregadas.
GRC Management - Ela é válida também para pequenas empresas ou apenas para as de grande porte?
Alberto Bastos - A norma pode ser utilizada por empresas de todos os tipos e tamanhos, seja empresa pública, privada ou comunitária, associação, grupo ou indivíduo. Portanto, não é específi ca a uma indústria ou um segmento e pode ser aplicada também a todos os tipos de riscos, sejam estratégicos, fi nanceiros ou operacionais.
GRC Management - Qual é o papel da Módulo como parceira das organizações que almejam a excelência em gestão de riscos com base na ISO 31000?
Alberto Bastos - A Módulo tem colaborado ativamente com o desenvolvimento de normas de gestão de riscos e padrões em segurança da informação. No Brasil, coordeno pessoalmente o Comitê de Gestão de Riscos da ABNT, composto por mais de 500 empresas dos mais diferentes setores, como bancos,indústrias, hospitais, universidades, tecnologia, seguradoras, telecomunicações, energia etc. Em TI, o foco da Módulo é contribuir para o desenvolvimento de padrões relacionados à segurança da informação, como a série de normas ISO 27000 e ISO 20000, além de apoiar a tradução de frameworks como o COBIT – Control Objectives for Information and related Technology.
Nos EUA, estamos participando de grupos de trabalho ligados a defesa cibernética e interoperabilidade de sistemas de segurança da informação, como, por exemplo, membros do Conselho do OVAL – Open Vulnerability and Assessment Language e do CCE – Common Confi guration Enumeration.
GRC Management - Existem modelos de aplicação dessa nova norma? Como são?
Alberto Bastos - Recentemente, a ISO criou um comitê internacional composto por 35 países para desenvolver a ISO 31004 – diretrizes para implementação da ISO 31000, que fornecerá orientações práticas e informações detalhadas de como as organizações podem implementar a estrutura e os processos defi nidos na ISO 31000. A primeira reunião desse comitê ocorreu em setembro, em Londres. Eu estive lá, coordenando a delegação brasileira que participou de forma ativa dos trabalhos.
GRC Management - Quais são as diferenças entre o modelo de gestão de riscos baseado na ISO 31000 e os outros?
Alberto Bastos - Por se tratar de norma ISO, tem reconhecimento internacional e está disponível em vários idiomas. É fruto de um trabalho que envolveu centenas de especialistas de vários países, com experiências e conhecimentos nos mais variados tipos de empresas e organizações. Trata de objetivos nos seus mais diferentes aspectos, sejam negativos ou positivos, como metas fi nanceiras, de saúde e segurança ou ambientais, e que podem ser aplicados a diferentes níveis (tais como estratégico, em toda a organização, de projeto, de produto e de processo).
GRC Management - Existem diversos cursos sobre a ISO 31000 e muito se fala dela. Por que essa norma é tão importante?
Alberto Bastos - Todas as atividades de uma organização envolvem risco. Hoje em dia, as empresas estão tratando internamente a gestão de riscos de diferentes modos, áreas e níveis e utilizando termos e conceitos distintos. Isso cria uma verdadeira “Torre de Babel”, onde pessoas, áreas ou funções, dentro da própria organização, falam línguas diferentes. É preciso criar uma linguagem comum, e a ISO 31000 descreve exatamente esse processo de forma sistemática, lógica e em detalhes.

FONTE GRC MANAGEMENT

quarta-feira, 23 de maio de 2012

GREVE EM SÃO PAULO

Com greve, São Paulo tem recorde de congestionamento pela manhã



A greve de funcionário do Metrô e da CPTM colaborou para o trânsito recorde na manhã desta quarta-feira (23) em São Paulo. De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), os motoristas enfrentavam, às 10 horas, 249 km de congestionamento, recorde de lentidão para o período da manhã na capital.


Leia também:

Nesta quarta a cidade registrou sucessivos recordes históricos de congestionamento para o período da manhã, às 8h30, 9 horas e 9h30. A CET registrou, às 8h30, 202 km de ruas e avenidas com trânsito lento. Às 9h, a lentidão chegou a 212 km. Esse índice chegou às 231 km às 9h30.

A maior marca havia sido registrada no dia 27 de abril, quando a cidade teve 168 quilômetros de trânsito carregado às 9h30.

Em razão da greve de funcionários do Metrô e da CPTM, a Secretaria Municipal de Transportes suspendeu o rodízio municipal de veículos. Com isso, foi liberada a circulação de carros e caminhões com placas final 5 e 6.

As vias com maiores trechos de lentidão são as marginais do Pinheiros e do Tietê. A Pinheiros registrava às 8 horas 15 km de lentidão na pista expressa entre a Ponte Cidade Universitária e Avenida Interlagos. às 9h15, a Avenida dos Bandeirantes, sentido Marginal Pinheiros, estava congestionada em 7 km, do Viaduto Ministro Aliomar Baleeiro até a Marginal Pinheiros.

Alguns acidentes, entre eles um caminhão que capotou na pista expressa da Marginal do Pinheiros, sentido Castello, bloqueando por completo a via junto à Ponte Eusébio Matoso, ajudam a aumentar o índice de lentidão na capital paulista.

Já a Marginal do Tietê estava com 9 km de trânsito carregado na pista local, sentido Lapa, entre as Avenidas Massinet Sorcinelli e Aricanduva. Na zona leste, a Radial Leste registrava 8 km de congestionamento entre o Viaduto Pires do Rio e Avenida Divinolândia.

terça-feira, 22 de maio de 2012

SEGURO DPVAT

3º Curso de Alta Gerência do Sistema de Segurança Empresarial


PALESTRA: VIDA EM CONDOMÍNIO NO RIO DE JANEIRO

PALESTRA: VIDA EM CONDOMÍNIO

Em 18-05-2012
INSTITUTO DE . ENGENHARIA LEGAL DIRETORIA TÉCNICO CULTURAL I E L 2012 D I R T E C
O INSTITUTO DE ENGENHARIA LEGAL – IEL tem o prazer de convidar para a palestra VIDA EM CONDOMÍNIO que será ministrada pelo Engenheiro Luiz Kutwak, no dia 29 de Maio de 2012 às 17:30hs no Auditório do Instituto, à Avenida Rio Branco, nº 173, 4º andar.

Objetivo:
Palestra dirigida a Engenheiros, Advogados, Administradores de Condomínio, Síndicos, Condôminos, Estudantes de Engenharia, Direito e profissionais das áreas técnicas e jurídicas.

Conteúdo:
Definições, Legislação, Convenção de condomínio, Entendimentos jurisprudenciais
Luiz Kutwak:
Engenheiro Civil, Advogado, Perito Judicial, Conciliador de Vara Cível.

Faça sua inscrição pelo telefone             (21) 2224-4338       ou pelo e-mail dirtec.engenharialegal@gmail.com

segunda-feira, 21 de maio de 2012

URGENTE - DOE SANGUE, SALVE VIDAS.

WWW.PROSANGUE.SP.GOV.BR


Estoque dos bancos de sangue cai e deixa hospitais paulistas em alerta

Por conta do baixo estoque de sangue, cirurgias estão sendo adiadas para dar conta dos casos de emergência.

É gravíssima a situação nos estoques dos bancos de sangue de São Paulo. Por conta do baixo estoque de sangue, cirurgias estão sendo adiadas. Na Santa Casa de São Paulo, o estoque de sangue está em 30% da capacidade.
A média de doadores de sangue, que geralmente é 200 por dia, caiu para 70. O clima frio é um dos motivos apontados para o sumiço dos doadores de sangue da capital paulista.
A baixa chega a comprometer o atendimento nos hospitais. Algumas cirurgias que já tinham sido agendadas estão sendo remarcadas para que não falte sangue nos casos de emergência.
A Fundação Pró-Sangue, que abastece 128 hospitais da região metropolitana de São Paulo, oferece aos doadores a opção de doar sangue com hora marcada. O agendamento  deve ser feito com duas horas de antecedência. Aos sábados, domingos e feriados, não é preciso fazer o agendamento. O telefone da Fundação Pró-Sangue é 0800-55-0300.

sábado, 19 de maio de 2012

ATENTADO EM BRINDISI

Aluna morre em explosão em escola italiana

Uma bomba explodiu na área externa de uma escola na cidade em Brindisi, no sul da Itália, na manhã deste sábado, quando os estudantes chegavam para a aula. Uma aluna morreu e vários outros estudantes ficaram feridos, afirmaram autoridades. O artefato explodiu poucos minutos antes das 8 horas da manhã (horário local) na cidade portuária de Brindisi quando os estudantes conversaram ou se preparavam para entrar para a alta no instituto vocacional Morvillo-Falcone.
O nome da escola é uma homenagem ao juiz Giovanni Falcone, um juiz que combateu a máfia italiana, e de sua mulher Francesca Morvillo, mortos num atentado à bomba de autoria da Cosa Nostra na Sicília há cerca de 20 anos.
Uma das estudantes feridas, que estava andando ao lado da vítima do lado de fora da escola, também estava em condições críticas após uma cirurgia. Autoridades afirmavam que pelo menos sete estudantes ficaram feridos, mas algumas notícias da imprensa citam que o número pode chegar a dez. O Hospital Perrino, para onde os feridos foram levados, recusou-se a dar informações por telefone.
A responsabilidade pela explosão não foi assumida por nenhum grupo ou pessoa. A Itália tem relembrado o aniversário de 20 anos do ataque à rodovia siciliana, mas não estava claro se havia alguma relação criminal desse fato com a explosão deste sábado.
Em Brindisi, Fabiano Amati, uma autoridade da agência oficial de proteção civil, afirmou que uma aluna morreu em razão dos ferimentos, após ter sido transportada para o hospital e pelo menos sete outros estudantes estavam hospitalizados. A emissora Sky TG24TV informou que a vítima tinha 16 anos.
A ministra do Interior da Itália, Anna Maria Cancellieri, responsável pela segurança doméstica, afirmou que ela ficou espantada pelo fato de a escola ter recebido o nome de um herói assassinado e de sua esposa, mas observou que os investigadores, neste momento, não têm elementos para atribuir a culpa pelo ataque ao crime organizado.
"Este não é um método usual da Máfia", disse a ministra em entrevista por telefone à Sky. A Cosa Nostra, grupo com raízes na Sicília, normalmente elege alvos como figuras específicas, como juízes, promotores ou vira-casacas ou adversários em seus ataques, e não alvos civis como escoladas.
"A grande dificuldade agora é como conseguir informações sobre o ataque", disse a ministra. As informações são da Associated Press.

segunda-feira, 7 de maio de 2012

CURSO DE ALTA GERÊNCIA DO SISTEMA DE SEGURANÇA EMPRESARIAL DO CEAS BRASIL NA FACULDADE ANHANGUERA

LinkedIn


Renato Santos Figueiredo,CEPSI, CPSI enviou uma mensagem para você.
Data: 04/05/2012
Assunto: Curso em São Paulo
Prezados amigos e parceiros da rede. 

Entramos na reta final das inscrições para o 3º Curso Alta Gerência do Sistema de Segurança Empresarial, que terá como instrutor o Professor Nino Meireles e será realizado nas instalações da Faculdade Anhanguera, unidade de Pirituba, São Paulo, capital, dias 19 e 20 de Maio. As inscrições estarão abertas até o dia 12 de Maio 2012. Aqueles amigos que desejarem participar do curso, entrem em contato comigo pelo e-mail: contato@ceasbrasil.com.br, solicitando maiores informações. A inscrição custa 350,00 e estudantes do curso de graduação em Segurança Privada de qualquer Faculdade, assim como para um grupo de 3 ou mais pessoas de uma mesma empresa, tem um desconto de 10%. O certificado será emitido pela Corporación Euro Americana de Seguridad - "CEAS-INTERNACIONAL". 

Renato 

www.ceasbrasil.com.br 

contato@ceasbrasil.com.br

quinta-feira, 3 de maio de 2012

PLANO NACIONAL DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

Governo lança Plano Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho

27/04/2012 às 13h23
Os ministérios do Trabalho e Emprego, Previdência Social e Saúde lançaram, nesta sexta-feira (27), o Plano Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho. O plano tem a finalidade de integrar as ações de melhoria da qualidade de vida do trabalhador e a prevenção de acidentes e danos à saúde relacionados ao trabalho.
Em novembro de 2011, foi publicado o Decreto 7.602, assinado pela presidenta Dilma Rousseff, que estabeleceu a Política Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho. O Plano traça os objetivos, estratégias e ações concretas para atender os princípios e as diretrizes da Política.
Entre os objetivos definidos no Plano está a harmonização da legislação trabalhista, sanitária e previdenciária relacionada à saúde e segurança do trabalho; a integração das ações governamentais para o setor; a adoção de medidas especiais para atividades com alto risco de doença e acidentes e a criação de uma agenda integrada de estudos em saúde e segurança do trabalho.
O plano foi elaborado por uma Comissão Tripartite, com representantes do governo, trabalhadores e empregadores. A Secretária de Inspeção do Trabalho, do Ministério do Trabalho e Emprego, Vera Albuquerque, destacou que o trabalho conjunto tem proporcionado melhora para as condições de trabalho.
“O Plano é resultado de trabalho conjunto, que tem trazido resultados. Verificamos, a cada ano, crescente diminuição da taxa de acidentes no ambiente de trabalho”, destacou a secretária. Vera Albuquerque disse ainda que para a elaboração do Plano, os trabalhadores foram entrevistados e apresentaram ações de melhoria para a área. “O Ministério do Trabalho contribuiu com a experiência. Os nossos fiscais são os primeiros a enxergar os riscos a que estão submetidos os trabalhadores dentro de seus próprios ambientes de trabalho”, acrescentou.
De acordo com a diretora da Organização Internacional do Trabalho (OIT) no Brasil, Laís Abramo, a saúde e a segurança do trabalhador é condição para o trabalho decente. “Não se pode falar em trabalho decente sem focar a saúde e na segurança do trabalho”, disse. Segundo a diretora, a elaboração da política e do plano é uma demonstração do vigor do diálogo social. “O Brasil está dando um grande exemplo neste aspecto”, declarou ela.
O diretor do Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho, do Ministério do Trabalho, Rinaldo Marinho, ressalta que parte das ações abordadas pelo Plano já eram executadas pelo governo, em suas políticas setoriais. “A inovação é que a vigilância, o acompanhamento e as execuções das ações passam a ser articulada, tanto pelo governo quanto com a sociedade”, disse.
Fonte: Portal do Planalto