quarta-feira, 6 de junho de 2012

SEGURANÇA RIO +20

RJ: segurança da Rio+20 terá 26 embarcações

Esquema de patrulhamento já começou a funcionar. Prefeito admite que evento vai trazer transtornos à cidade

O esquema de segurança para a realização da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20 já começou a funcionar nessa terça-feira no Rio de Janeiro.

Cerca de 26 embarcações da Marinha, entre elas lanchas, navios e barcos, iniciaram a patrulha da orla marítima da cidade, onde vão permanecer até o fim da conferência, no dia 22.

De acordo com a Marinha, há embarcações nas orlas de Ipanema, Copacabana, Leblon e São Conrado, na zona sul; e na Barra da Tijuca, na zona oeste do estado carioca. A maioria delas é de médio porte, mas a corporação também conta com uma corveta e uma fragata, que possuem porte maior. A Marinha ainda vai disponibilizar 3,2 mil militares e seis aeronaves.

O Riocentro também já começou a ser patrulhado pelo Exército ontem, com 1,2 mil militares da 4ª Brigada de Infantaria Motorizada de Juiz de Fora. Segundo o Centro de Coordenação de Operações de Segurança da Rio+20, a presença dos agentes nas ruas “acontecerá de forma gradual”.

Ao todo, 15 mil policiais vão trabalhar no evento. O prefeito Eduardo Paes admitiu que a realização do evento deve prejudicar ainda mais o tumultuado trânsito do Rio, mas garantiu que a cidade vai mostrar que está preparada para receber grandes eventos.

A declaração foi feita na manhã de ontem, após o hasteamento das bandeiras do Brasil, da ONU (Organização das Nações Unidas) e da Rio+20 no Riocentro, em Jacarepaguá.

Com a cerimônia de entrega da soberania, o centro de convenções passou a ser território da ONU até odia 23.

Nenhum comentário:

Postar um comentário