domingo, 16 de setembro de 2012

SEMANA NACIONAL DE TRÂNSITO 2012


Núcleo dos Centros de Formação de Condutores e ACISMO realizam Semana do Trânsito

Semana Nacional acontece entre os dias 18 e 25 de setembro


O Núcleo dos Centros de Formação de Condutores ligado à Associação Comercial e Industrial de São Miguel do Oeste – ACISMO promove entre os dias 18 e 25 de setembro, a Semana Nacional do Trânsito 2012, com o tema “Não Exceda a Velocidade, Preserve a Vida”.
O principal foco do evento é a conscientização de jovens entre 18 e 25 anos, considerados o grupo mais vulnerável e de maior exposição ao risco de acidentes de trânsito. Como a velocidade é tema inédito na semana nacional, para traçar e realizar as ações o Núcleo de Centro de Formação de Condutores definiu como prioridade a necessidade de unir esforços com objetivo na conscientização, visando à redução dos acidentes de trânsito.
Atualmente cerca de 2 milhões de pessoas morrem por ano, vítimas da violência no trânsito, e o número de feridos é ainda mais alarmante. Dentre os principais fatores que influenciam no crescimento de acidentes de trânsito são a relação “comportamento e segurança dos usuários” juntamente com o excesso de velocidade.
A semana do trânsito deve servir, portanto, para mobilização por um trânsito melhor e mais humano. Conforme o coordenador do Núcleo dos Centros de Formação de Condutores, Adilson Fontana, o trânsito em condições seguras é um direito de todos, assim como é obrigação do cidadão cumprir com a legislação. “Além de aprimorar a parte de legislação e das habilidades dos condutores, os Centros de Formação de Condutores tem dado ênfase especial no que diz respeito à conscientização, ao respeito ao próximo, e na importância do bem mais precioso que é a preservação da vida”, ressaltou.
O coordenador ainda destaca que o trânsito é um dos espaços mais democráticos utilizado por todos, seja como motorista, pedestre, ciclista ou motoclista. “Cada tem que ser responsável em fazer a sua parte, somente a conscientização não é o suficiente, se faz necessário uma fiscalização rigorosa e punições exemplares”, finalizou.
FONTE ASCOM

Nenhum comentário:

Postar um comentário