terça-feira, 3 de setembro de 2013

FURTO E ROUBO DE VEÍCULOS


ROUBO DE CARROS NO BRASIL
Como quase todas as operações de qualquer seguradora ao redor do mundo, a carteira de automóveis, sem dúvida, é a mais movimentada, seja pelo número de fechamento de apólices, seja pelo doloroso momento de comunicar que o carro foi batido ou roubado. Em termos de roubo, via de regra, a conclusão é de que o bandido sempre é esperto demais. Porém, é preciso observar também que alguns comportamentos e costumes dos motoristas acabam por facilitar a ação dos ladrões.
Um levantamento da área de Prevenção de Perdas da Zurich Seguros, multinacional de origem suíça que atua no Brasil, apontou que o comportamento dos proprietários de veículos também contribui negativamente para o aumento dos índices de roubo de automóveis, o que impacta diretamente no aumento do valor do seguro dos carros.
“A frequência com que um determinado modelo de automóvel é roubado é critério para a composição do preço do seguro, bem como o perfil do motorista. Por isso, alterar ou rever alguns comportamentos é válido não só para o mercado perceber que aquele modelo não é mais alvo de ladrões e baixar o preço do seguro, mas principalmente para evitar um trauma dentro de uma família”, comenta o consultor de Riscos de Transportes e Frotas da Zurich Seguros para a América Latina, Luis Vitiritti, responsável pela elaboração do estudo.
No Brasil, de acordo com números divulgados pela Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg), que utiliza como base dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), o combate a esse tipo de crime ainda representa um desafio para as autoridades. Para se ter ideia, entre janeiro e junho deste ano, 1256 veículos foram roubados diariamente, em todo território nacional, algo em torno de 38 mil ocorrências mensais. Se este cenário se repetir nos próximos seis meses, deve-se fechar 2013 com mais de 458 mil casos. Ainda segundo o CNseg, dos 229.280 mil automóveis roubados até junho de 2013, o Sudeste concentra, em média, 63,43% das ocorrências, seguido do Sul (14,65%), Nordeste (10,69%), Centro-Oeste (7,88%) e Norte (3,35%).

Cuidados

De Norte a Sul do país, o importante é ter atenção a pequenos detalhes do dia-a-dia. Luis Vitiritti ressalta que essas medidas de segurança podem ser facilmente aplicáveis à rotina de qualquer pessoa. “Para quase todos os casos, aconselhamos que os proprietários ajam com atenção para resguardar sua segurança pessoal e também dos automóveis e bens especialmente em congestionamentos e locais de grande aglomeração, que representam o maior ambiente de risco nesses casos”.
Confira abaixo algumas dicas que podem ajudar a prevenir que seu carro seja roubado e te poupar de uma dor de cabeça.
1. Esteja atento quando trafegar em vias congestionadas e acompanhe os movimentos ao redor de seu veículo, especialmente se houver pessoas andando entre os carros. Lembre de fazer a observação utilizando os três espelhos do carro. 

2. Teste seus alarmes e sistemas de rastreamento. Peça para que o instalador e equipe de manutenção ajudem nessa tarefa. E se não os tiver, avalie o investimento na instalação de equipamentos que dificultam a ação de bandidos como travas, alarmes, filmes protetores nos vidros, rastreadores, entre outros. Isso, inclusive, é ponto passível de redução do valor do seu seguro. 

3. Prefira trafegar em vias de menor fluxo, mas com iluminação adequada e sempre com os vidros levantados. 

4. Seja rápido ao estacionar ou sair do local estacionado, já que a maioria das abordagens ocorre exatamente neste momento. 

5. Nunca deixe seu veículo desacompanhado e ligado, com a chave no contato, nem quando for apenas deixar uma encomenda na portaria do prédio do seu melhor amigo. 

6. Estacione sempre em locais iluminados e dê preferência a estacionamentos privados. Na rua, prefira os locais debaixo de postes ou em frente a locais com maior movimentação. 

7. Evite estacionar ou mesmo trafegar próximo de locais em que estejam acontecendo grandes eventos, como: shows, jogos de futebol, manifestações, eventos religiosos. Para quê arriscar se é possível buscar vias alternativas? 

8. No caso de uso de “valet park” acompanhe a vistoria do manobrista e solicite um comprovante contendo nome claro do prestador de serviço e CNPJ da empresa. 

9. Fique atento às notícias de roubo em locais onde você costuma trafegar ou mesmo em que vai passar. 

10. Guarde em sua residência cópia dos documentos e dados do veículo e seus equipamentos.

FONTE PORTAL ADMINISTRADORES.COM

Nenhum comentário:

Postar um comentário